Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

terça-feira

Osama Bin Laden: um fantasma do imperialismo





Prezada Profª Euzêndia

Nunca esquecerei de nossas ricas experiências quando participamos juntos das lutas sindicais em defesa dos interesses dos professores e funcionários das institucionais particulares aí de MS e de MT, quando eu era professor da Universidade – UNIDERP – em Campo Grande - MS. No SINPRO/MS/MT lutamos na defesa e eleição da chapa da direção de nosso sindicato.  Percebi o quanto cresceste politicamente na compreensão da luta de classes e na opressão sofrida por professores e funcionários das escolas, faculdades e universidades particulares. Quando a antiga direção da UNIDERP a vendeu os novos proprietários não tiveram escrúpulos de demitir funcionários e professores em nome do diabólico discurso neoliberal de enxugar a máquina, com poucos investimentos e com lucro máximo, mesmo que a qualidade do ensino caia. Claro, quando o ensino é mero produto comercial o que importa são os resultados em termos de lucros. A qualidade humana, científica e tecnológica é o que menos importa.  Aí demite-se doutores e mestres, reduzindo-os a quantidade mínima para se justificar diante do MEC, que muitas vezes se faz de cego ante tais barbaridades.  Os salários são vexatórios e humilhantes, embora se cobre muito dos alunos ou se ganhe muito baixando mensalidades e subindo o número de alunos por sala de aula, matando os professores no cansaço. 

Pois é, foi nesse contexto que te conheci, Euzêndia,  e aprendi a te admirar por tua consciência, alegria e compromisso com a educação. Também acho interessante que tu como membro de uma igreja socialmente conservadora e anti-ecumênica consigas ser consciente política e militantemente. Penso que isso se dá por partires tua visão da prática social que exerces e não de sermões de pastores que vivem em redomas, fora da realidade e contra ela. Acho isso bacana em ti, que não divides a vida em dois mundos: o mundo do pecado e o mundo sagrado. Espero que continues assim, minha amiga e colega.

Bueno, mas queria escrever mesmo sobre os últimos acontecimentos mundiais que envolvem o assassinato de Osama Bin Laden. É importante refletir sobre esse fato, ainda não totalmente claro, mas já temos condições de transcender o noticiário nacional e internacional. Ambos são controlados pelo imperialismo norte estadunidense e dos seus lacaios europeus. Nosso noticiário daqui do Brasil segue a linha de sempre: essa mídia miserável é colonizada e serve aos interesses dessa apodrecida classe dominante internacional, com o bobo Barack Obama à frente. É inauseante assistir o apresentador William Wack do Jornal da Globo, por exemplo,  se referir a Bin Laden como terrorista, macaqueando os gringos yanks. O míope apresentador diz isso de Bin Laden da mesma forma que chama o  líder revolucionário Fidel Castro de ditador de Cuba e como critica o comandante revolucionário bolivariano Hugo Chaves e titula o Presidente líbio Omar Kadaffi de ditador, também. Quer dizer, esses ajoelhados funcionários dessa mídia fruto da ditadura militar pró-imperialista fazem o que seus estúpidos patrões os mandam fazer. Não têm senso crítico nem são inteligentes.  São infláveis. Eles apresentam as notícias mais mentirosas possíveis e o fazem de modo rancoroso e odioso. Misturam tudo propositadamente e não fazem notícia verdadeira, mas apenas versões que tentam empurrar às nossas “guelas” abaixo.

Ora, Euzêndia, Osama Bin Laden nunca passou de um diabo infeliz criado pelos Estados Unidos. Depois essa cria manipulada voltou-se contra seu criador. Mas, na verdade, tanto ele quanto sua Al Qaeda não passam de fantoche que os Estados Unidos usam como fantasma para assustar e chantagear os cidadãos estadunidenses e os povos do mundo.   
  
É bom que nos perguntemos como os militares e integrantes da CIA descobriram o paradeiro de Bin Laden, depois de fracassar por mais de 10 anos na sua captura. Descobriram torturando cidadãos não norte americanos. E torturando das maneiras mais terroristas possíveis, como nos informa o  site Wikileaks  “ que a principal pista para a localização de Osama Bin Laden no Paquistão foi fornecida por um dos responsáveis pelo atentado contra o WTC, Khalid Sheikh Mohammed, submetido no centro estadunidense de torturas de Guantánamo (Cuba) a suplícios como o afogamento e a longa permanência em posições dolorosas.

[Tenho uma idéia do que ele haja sofrido. Certa vez, quando preso político, fiquei alguns dias com as mãos algemadas às costas. Aquilo nem me incomodava de início, mas a dor nos ombros, com o tempo, foi ficando lancinante, insuportável.]

Com tais práticas hediondas, a CIA arrancou de Mohammed o nome do mensageiro pessoal de Bin Laden.

Uma segunda fonte, o chefe de operações terroristas Abu Faraj al-Libi, também membro da Al Qaeda e detido em Guantánamo, confirmou a identidade do mensageiro.

Al-Libi teria desempenhado um papel fundamental na busca de um refúgio para Bin Laden, chegando a morar no local. Certamente, um homem desses também só falaria sob tortura ou por estar traumatizado ao extremo com as já sofridas” ( conforme blog
http://naufrago-da-utopia.blogspot.com, do meu amigo Celso Lungaretti).

Quer dizer, Euzêndia, que moral Obama tem em acusar Bin Laden de terrorista, se ele manda matá-lo invadindo outro país, usando da mais brutal violência, torturando de modo desumano a pessoas na prática de vingança e de banditismo sórdido?

O perverso Buch usou e abusou dessa figura caricata para invadir o Iraque, matar seu presidente constitucional, invadir e praticar barbarismos no Afeganistão e agora o presidente Barack Obama usa dos mesmos métodos da direita americana mais abjeta para praticar banditismo, como juiz e dono do mundo. Ele é melhor do que Bin Laden? Claro que não. Quando cai nas pesquisas de opinião e corre o risco de perder as eleições no ano que vem, mais uma vez, agora como candidato a reeleição, manda matar Osama para usá-lo como fantasma para subir nas pesquisas e para chantagear os povos.

É isso o que fazem os oportunistas e dominadores do povo e dos povos. Não são capazes de servir, apenas se servem de figuras esdrúxulas para se safar de seus compromissos obtusos e falta de respeito aos direitos humanos e aos outros.

Abraços, Profª Euzêndia. Salute! 

As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato