Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

segunda-feira

O deus e os anjos da candidata Marina Silva





Amiga Ana Sandra Elisa 

Juntamente com Anita Gusmão e muitas outras pessoas nos reunimos nesse final de semana, preocupados e angustiados, com o objetivo de analisar a conjuntura que movimenta Marina Silva e para pensar as ações que devemos empreender de agora em diante. Sim, não basta nos preocuparmos de mãos postas, de joelhos no chão pedindo a Deus que faça sua vontade nem de nos atirarmos dentro dos livros para ler teorias sobre os ricos que o Brasil corre. É preciso agir.

Por coincidência da realidade, vi na internet uma interessante construção sobre a queda do avião que matou Eduardo Campos e mais sete pessoas de sua equipe, incluindo os explorados pilotos da aeronave derrubada em Santos, no dia 13 de junho. 

A teoria da conspiração que matou Eduardo Campos e deixou Marina Silva a postos para candidatar-se à presidência, subindo da escala de candidata à vice para a de presidente faz os leitores entender que tudo foi construído meticulosa e inteligentemente. A queda assassina do avião e da a ascensão da pastora Marina integram um plano conspiratório para enrolar a manobrar estas eleições, segundo essa teoria. 

Wayne Madsen (no site Do Povo Oline), experiente jornalista investigativo estadunidense, bastante requisitado para depor sobre assassinatos de líderes nacionalistas e populares importantes, enumera fatos reais e convincentes, que faz pensar. 

O importante em relação à Marina Silva é a identificação da trajetória desta como parte dos projetos de poderosos grupos multinacionais falsamente favoráveis à ecologia e ao desenvolvimento sustentável. É digna de atenção a denúncia de que a candidata é apoiada por George Soros, um dos maiores magnatas capitalistas multinacionais, dono do Instituto Open Society

Em suas andanças pelo mundo a pastora Marina sempre o fez como satélite de estrelas poderosas como o Israel sionista assassino, das multinacionais anti Brasil britânicas etc, além de ser orientada pelo fundamentalismo conservador, anti evolucionismo, homofóbico e fascista (também chamado talibã evangélico) do gritão e manipulador Silas Malafaia. O fundamentalismo é, ao mesmo tempo, uma das máscaras e linha auxiliar da direita neoliberal e do imperialismo estadunidense. Não é coincidência que o tresloucado pastor Daniel Vieira, da órbita do escandaloso Malafaia, de Marco Feliciano e da própria pastora Marina Silva, um dia depois da queda do avião que matou Eduardo Campos, no 13 de agosto, lamentasse que nesse dia, com o mesmo número do PT não tivesse morrido a Presidenta Dilma. Esse sentimento assassino é manifesto desde junho de 2013 a partir das ruas, principalmente por setores nazifascistas treinados nos Estado Unidos ou com recursos vindos de lá. Não é estranho que um santo homem de Deus o sinta? Em se tratando de fundamentalistas não é mera coincidência. 

Um dos crimes do fundamentalismo verbalista é o de usar a Bíblia como horóscopo e como bilhetes de Deus. Seus adeptos não sabem ler, e abominam arrogantemente aprender, considerando contextos culturais, sociais, políticos e econômicos, tanto dos autores e lugares de onde foram escritos como as conjunturas atuais. Creem que a leitura de qualquer texto aberto aleatoriamente é recado do Espírito Santo para agir naquela direção. Foi por isso que a pastora Marina Silva disse que Deus a preservou para fazer a vontade dEle como presidente, mesmo matando Eduardo Campo, um esposo e pai e mais outros 6 cidadãos maravilhosos. O deus de Marina mata para fazer sua vontade. A leitura que Marina faz da Bíblia mostra-lhe um deus capaz de matar para alterar os rumos de uma campanha de um dos Países mais importantes do mundo. O deus de Marina é capaz de assassinar para pô-la a serviço dos interesses de multinacionais e dos bancos que sangram o povo. 

Voltando a não absurda teoria da conspiração. Conspirar pelos caminhos de golpes assassinos não é impossível nem novidade. Quando Getúlio Vargas foi acusado de promover um “mar de lamas” no governo e no Brasil, sempre com a hipócrita lenga-lenga de corrupção promovida pela direita eternamente golpista, sofreu imensa densidade conspiratória na tentativa de dividir seu governo e de colocar contra ele o próprio vice-presidente, Café Filho. Quando o maior líder brasileiro percebeu-se sitiado de conspiração não viu alternativa de “sair da vida para entrar na história” se não pelo suicídio. Os dedos de Vargas apertaram o gatilho do revólver suicida, mas a mão assassina que o acionou foi a dos conspiradores. 

Há poucos meses uma funcionária do banco Santander foi flagrada propagandeando aos clientes daquele balcão multinacional de roubo que a reeleição de Dilma era uma ameaça para o Brasil. A direção do banco alardeou que a funcionária seria demitida, coisa que não aconteceu. Certamente os outros bancos fazem a mesma coisa.

Antes a conspiração invadiu o judiciário brasileiro, criou um fantoche chamado Joaquim Barbosa para construir como relator da AP470 uma ladainha falsa para condenar lideranças importantes e assim afrouxar as pernas do governo federal nos avanços das reformas. Depois de todas as mentiras vendidas à opinião pública bestializada, o fantoche feito presidente do STF aposentou-se para morar numa casa em Miami, até agora sem explicações claras de como conseguiu a mansão. No Congresso Nacional os entraves à aprovação de projetos que ajudariam a sociedade a avançar libertando-a do autoritarismo germinado na ditadura e reforçado por FHC, como a reforma política, foram boicotados vergonhosamente com barganhas da direita. Isso é um tipo de conspiração.

Os médicos CRM fazem campanha aberta e desrespeitosa contra a reeleição da Presidenta Dilma. Esse setor dos mais atrasados da burguesia, absolutamente envolvido nas falcatruas contra a saúde e na concepção da medicina como negócio, ímpetos superiores ao da saúde como direito social, que deveria privilegiar as pessoas e suas vidas mais do que os lucros. Esse movimento a boca pequena é conspiração subversiva golpista.

Os discursos que a direita e inocentes não esclarecidos fazem contra a corrupção no governo tem origem muito mais conspiratória do que real, pelo menos na forma como os fazem, sem tocar nas raízes da corrupção que rola solta e descarada na prática dos bancos, da mídia e das alianças que setores empresariais fazem com parlamentares e executivos nos governos. 

O programa de governo da pastora Marina Silva é comandado pela banqueira do Itaú, senhora Neca Setúbal. O sindicato dos bancários denuncia que o Itaú é, entre todos os bancos, o mais injusto e agressivo na demissão dos trabalhadores e no aviltamento de seus salários. É a essa vontade que o deus da pastora Marina quer que ela faça? O deus de Marina a quer presidenta como consequência das piores falcatruas mundiais atentatórias do mundo e das pessoas, inclusive da possível sabotagem do avião que matou Eduardo Campos? 

Em 2009 encontrei em Porto Alegre um assistente do MR8, precursor do atual PPL, que se coliga com a pastora Marina Silva. Naquela oportunidade essa agremiação política dava apoio à lançada e não oficializada candidatura de Dilma. Na oportunidade o assistente mostrava preocupação com o risco de crescimento da pastora Marina Silva. Interessante que os argumentos usados eram o do perigo de ela ser usada pela direita por sua origem nas matas amazônicas e com uma história de aparente sucesso sobre a pobreza e o analfabetismo. Mais interessante que esse grupo sempre ressaltou os vínculos fascistas e de compromissos multinacionais da pastora candidata. Pois é, apesar do programa de governo timbrado de desnacionalização, de atraso, de fundamentalismo e de submissão aos interesses econômicos acachapantes do desenvolvimento do País, agora lá está o grupo na aliança e na base partidária desta candidata suspeita, cheia do espírito diabólico do mercado internacional. Consta no estatuto do PPL a proposta de união nacional para romper o atraso e incrementar a soberania nacional com desenvolvimento. Agora, com a pastora Marina, aliada do sionismo, do fundamentalismo, das multinacionais do setor assaltante da Amazônia e de Neca Setúbal dos bancos, não somente do Itaú e da mais conspiratória direita entreguista, como construir soberania e desenvolvimento nacional?  Como explicar essa ambiguidade?

O deus da pastora Marina é o cruel mercado internacional, sempre causador de guerras, de vítimas e misérias no mundo, coisa que conhecemos bem no governo de FHC. Seus anjos Neca, Roberto Freire e os que esvaziam a candidatura de Aécio para se aboletar ao lado da pastora, quando esta entrar no reino do Planalto, servem dedicados ao mesmo deus sanguinário, que odeia os pobres, os trabalhadores, os investimentos sociais, o Estado investidor e os movimentos sociais. Paras os anjos que cercam a pastora Marina o que importa é o Estado mínimo e o mercado máximo, principalmente máximo em concentração de riquezas, de renda e exclusão social.

Enfim, como sempre escrevo, digo e prego, amiga Ana, o deus fundamentalista, que a pastora Marina e seu aliado berrante, Silas Malafaia seguem, é uma desgraça e suas bênçãos são maldições diabólicas para nosso povo. 

Abraços críticos e fraternos na luta pela justiça e pela paz.
Dom Orvandil: bispo cabano, farrapo e republicano, seguidor do Deus dos oprimidos e injustiçados representados por Jesus.



As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato