Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

quarta-feira

O pastor Everaldo e a falácia de que política e igrejas não se misturam







Queridíssima Pastora Railda Marinho de Brito

Minhas emoções sangram com tua dor em face da morte de tuas duas filhas no acidente terrível no qual dirigias teu automóvel. Mesmo que o tempo te distancie do fato tua dor parece crescer movida pela perda e pela saudade, como percebi ontem no Facebook. Chorei e rezei por ti, minha irmã. Escrevi-te comentário afirmando minha solidariedade. Reitero que te sou solidário e sofro contigo. Somos amigos e nos recordamos de nossas lutas na juventude.

Escolhi teu nome para dedicar-te esta carta. Sei que não é fora de propósito. És pastora de uma igreja que tem história desde seu nascimento na Inglaterra com o líder que amou os pobres e os defendeu da burguesia industrial, gananciosa e egoísta. João Wesley alertou sua igreja original quanto a posição acomodada no contexto de exploração das massas trabalhadoras e dela saiu por não ver na Igreja da Inglaterra postura social adequada ao cristianismo original. Tua Igreja Metodista no Brasil chegou a fazer história ao construir excelente Credo Social, o compromisso sério com a educação e com o ecumenismo dos direitos humanos. Desgraçadamente se afastou oficialmente de tudo, pensando em vender suas maiores universidades para fazer caixa, como as outras que enriquecem a custa do povo. Rasgou seu credo social e pisou no sangue ecumênico. Sua agenda segue a perversa teologia da prosperidade, como se vê pelo Brasil a dentro, já que renunciou o fazer teológico comprometido com o Jesus palestino e seus preferidos, os oprimidos.

O vai e vem de tua igreja lamentavelmente não é exclusivo de uma denominação. É verdade que a aludida pregação de que igreja e política não se misturam é pura falácia, é grossa mentira. As igrejas historicamente sempre estiveram de um lado ou de outro no cenário político. Muitas agiram ou se omitiram a favor das mortes e exclusões dos inocentes e injustiçados. Mesmo no silêncio público em face da barbárie das guerras e massacres econômicos impostos pelas oligarquias de todos os tempos as igrejas se aliaram à direita, aos criminosos, aos mafiosos e assaltantes das economias populares e nacionais. 

Agora as igrejas evangélicas de tez fascista, nazista e direitista neoliberal contam com um declarado candidato à Presidente da República. O pastor Everaldo, presidente do Partido Social Cristão, é o candidato evangélico à Presidência da República.

Ontem em entrevista aos mal educados William Bonner e Patrícia Poeta da Rede Globo, em nome de quem agrediram a Presidenta Dilma, Everaldo mostrou cara absolutamente superficial, irresponsável e traidora do seguimento que representa.

A superficialidade aparece quando dá respostas senso comum sob encomenda neoliberal, com conceitos rasteiros que não domina. Vai da falida e neoliberal meritocracia à balela do empreendedorismo do trabalho em equipe com os melhores técnicos brasileiros para governar o Brasil, sem o menor senso político. Gaguejou até quando foi superficial e banal. Seu conceito de família é o velho e surrado discurso fundamentalista excludente dos diferentes, prenhe de homofobia e de preconceitos. Mostra um conceito de família onde não há conflitos, problemas de ordem alguma, bem ao estilo das fotos americanas com pai, mãe e filhos sorridentes e felizes, graças à exploração dos países dependentes. Até mesmo seu sorriso é superficial e sua compostura desarranjada pelas perguntas dos apresentadores grosseiros.

A irresponsabilidade de sua fala sobe aos infernos quando mente ao dizer que a Petrobras é foco de corrupção, bem ao estilo das manifestações da mídia oligárquica e dos alienados sociais brasileiros manipulados pela direita. Sua irresponsabilidade pinta-se de falta de respeito ao Brasil e ao povo brasileiro quando diz que privatizaria a Petrobras e entregaria o Estado ao bando de perversos do mercado, este antro real de corrupção e de danos nacionais, políticos, econômicos e sociais. Seu cinismo o leva a dizer que este governo da Presidenta Dilma quer o Estado metido em tudo.

A traição de Everaldo, o evangélico da Assembleia de Deus do Rio de Janeiro, mostra-se semelhante a Joaquim Barbosa e outros que trabalharam como operários na juventude e depois arranjaram uma forma de trair a classe trabalhadora e passar com mala e cuia para o lado da classe dominante. Everaldo não teve vergonha de insinuar que mentiu para Brizola, Lula e Dilma ao aliançar-se com eles, governantes trabalhistas, nacionalistas e estatistas quando, na verdade, sempre pensou como neoliberal oportunista e mascarado. 

O pastor Everaldo é o tipo de cristão que por aí se move em toda a parte. Afirmam e pregam fanaticamente sobre Jesus, que não conhecem ou negam seu projeto, mas quando são empresários, militantes partidários ou detentores de nacos do poder agem como quaisquer burgueses: mentem, fofocam, traem, demitem sem diálogo e usam as pessoas. 

O deus de cristãos como o pastor Everaldo,  histéricos como o pastor Silas Malafaia, o pastor Daniel Vieira, que desejou a morte da Presidenta Dilma, e milhares de outros, é o dinheiro e o ritual que adotam para suas vidas é o mesmo do capitalismo: exploram, são autoritários, manipuladores, massacram roubando mais valia dos trabalhadores e demitem quando não os querem mais. Tudo o que querem é o poder para destruir as relações sociais e meios para se enriquecerem mais e mais. 

Essa gente superficial, irresponsável e traidora segue o modelo dos vendedores do templo contra quem Jesus se insurgiu a chicotadas. Jesus reverte o modelo escravocrata: os poderosos arrebentam humanos escravizados a chicotadas enquanto Jesus dá chicotadas nos poderosos e vendilhões, como os pastores que mencionei acima.

Esses pastores, com Everaldo junto, são escoriais sociais e permissividade prejudicial a tudo que os verdadeiros cristãos seguidores do projeto de libertação dos pobres fazem. O que aqueles dizem e fazem andam na contramão do verdadeiro cristianismo porque traem a essência do que Jesus ensinou que se respresenta no amor e na cruz e não em tronos e privilégios, frutos da corrupção e do roubo burgueses. 

Abraços críticos e fraternos na luta pela justiça e pela paz.
Dom Orvandil: bispo cabano, farrapo e republicano, em tua solidariedade, minha irmã Pastora Railda.








As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato