Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

terça-feira

Resposta a um general golpista e mau exemplo à democracia






Senhor Gen. Bda Paulo Chagas


Serei direto em meu texto, diferentemente do senhor e de sua turma que gostam de lidar com ameaças e com indiretas com o claro objetivo de intimidar.


Li sua carta intitulada “Na causa dademocracia, quem está dispensado?”, um verdadeiro festival de pobreza intelectual, política e de patriotismo. 


É evidente que o senhor e sua turma tentam ameaçar a democracia, o Brasil e nosso povo, que tanto lutamos pelo desenvolvimento e pela ruptura da tragédia de produtos de esgoto que os senhores nos impuseram com o golpe de 1964. 


Sua miséria de texto é tão despido de inteligência e, por isso mesmo, talvez pela caduquice de seus inspiradores, expõe com clareza retilínea os fios condutores da trama do golpe sempre aceso na alma dos miseráveis de 1964. 


O ranço rancoroso e ignorante anticomunista é um desses fios. A clamorosa ignorância ameaça com mentiras arrancadas das gavetas de cemitério das ossadas insepultas. Que ameaça de comunismo houve antes do golpe que vocês, homens pobres servidores imperialistas e do capitalismo concentrador de riquezas, amantes dos paraísos fiscais, tanto viram lá?


General Paulo Chagas, de que comunismo o senhor e os cadáveres insepultos falam? Onde existe comunismo na face da terra, a não ser o primitivo, há tantos milhões de anos substituído pelos desumanos escravagismo, feudalismo e pelo predatório capitalismo?


O senhor e os atores de esgoto gostam muito de falar dos perigos do comunismo ao se referir à molecagem que fizeram em 1964 e das provocações que impetram agora contra o que vocês chamam de onda de corrupção. 


É preciso desmistificar as mentiras de vocês e suas manchadas de trevas tentando nos intimidar. Não há comunismo em lugar algum, senhor ignorante. O que há são revoluções socialistas, que o povo promoveu contra as ditaduras sanguinárias e gigantescamente corruptas como as de Fulgêncio Batista em Cuba e as dos amigos dos gringos na Venezuela, responsáveis pela enorme penúria do povo trabalhador. Mas isso não é comunismo, seu falastrão. São movimentos socialistas desesperados contra as brutalidades opressivas de regimes que o senhor e sua galera “brilhante” tanto defendem. Certamente os revolucionários promoveram os levantes cometendo muitos erros que suas próprias lideranças em diálogo com seus povos reconhecem e corrigem. Não é comunismo, porque simplesmente não existe em lugar algum, a não ser na fantasia dos ratos de esgotos. 


O senhor, General de Brigada Paulo Chagas, ameaça o Governo Dilma com golpes covardes e com o uso das Forças Armadas sustentadas por nosso povo para defender o País de ameaças externas, usando argumentos inventados com base na fantasmagoria psicótica de esgoto; usando a mesma falácia que adotaram em 1954 para derrubar Getúlio Vargas e em 1964 para destruir o João Goulart representava. Os senhores adoram o festival da linguagem irresponsável ao usarem e abusarem do vocábulo “corrupção”, sempre falseando e usando contra a democracia adolescente que vivemos. Gostam de dizer, contando com a mídia de porão, que aí está, que o Brasil clama por intervenção militar. Ao vociferarem o golpe sujo não confessam o que isso significou nem contam as barbaridades que fizeram ao perseguir, prender, torturar, expulsar do País gênios como Paulo Freire, Leonel Brizola, Darci Ribeiro, e Betinho, por exemplo, e de abortarem genialidades jovens que levariam milhares do projetos adiante, que vocês mataram nas prisões. Não contam que vocês golpearam o País a mando da manipulação imperialista que sempre nos fez seu quintal e seus escravos. Não contam que vocês ajudaram a roubar trilhões de nosso dinheiro para depositar em paraísos fiscais e de enviar para sustentar sangue sungas multinacionais nos Estados Unidos e na Europa, enquanto sufocavam nossa liberdade e nossas vozes. Vocês não contam que quem desgovernou o Brasil de 1964 até 1985, quando demos a cartada final contra toda sujeira de vocês, foram bandidos que estupram nossa Constituição e nossas instituições democráticas. 


Outra falácia de sua ameaça pífia, senhor general Paulo Chagas, é de que o STF absolveu corruptos e comunistas. Ora, brigadeiro. A senilidade de sua ameaça não permite que o senhor seja mais estratégico e tático, métodos próprios de militares inteligentes, o que não é o seu caso. 


Nessa acusação sobre a absolvição dos réus da mentirosa condenação de integrar quadrilha o senhor se entrega. O senhor, na verdade, revela a armação da qual o senhor e sua turma participam orquestradamente, como já denunciei no artigo em que desnudei as peripécias de Joaquim Barbosa (aqui). Quem não percebe que certos agentes do STF se organizam com outros que tentam usar o Clube Militar para articular a ideologia de esgoto do golpe militar? Isso é claro, senhor brigadeiro. O povo não clama por sujeira nem por golpe, senhor brigadeiro.


Suas palavras nada mais revelam do que o que vocês fizeram durante a ditadura militar covarde que escureceu o Brasil, atrasando-o por décadas. Durante os anos de chumbo vocês julgaram adoidadamente com processos encomendados previamente para condenar e prender militantes da Pátria. As provas são cada vez mais conhecidas, graças ao trabalho da Comissão Nacional da Verdade, que vocês temem ao ponto de se sujarem pernas abaixo. A “justiça” que vocês mais usaram foi a militar, inclusive para encenar julgamentos de civis.


Fui vítima, senhor general Chagas, dessa farsa. Fui julgado e condenado a dois anos e seis meses de cadeia por um tribunal militar usado espuriamente para me julgar com base em mentiras e em provas inventadas. Infelizmente um Juiz negro se prestou ao serviço de escravo dos senhores escravocratas ditadores para me julgar. O que mais me doeu não foi a farsa, mas ver o quanto um negro pode trair em troca de migalhas para se sustentar. 


Quando o “júri” que me condenou começou vi um soldado entregar um envelope para o presidente do corpo de jurados. Pois nesse envelope já constavam as decisões e as penas nas quais eu deveria ser enquadrado. Noutras palavras, o “júri” foi apenas um teatro de baixa qualidade, com um negro servindo à Casa Grande, como chefe da baixa palhaçada.  É isso que vocês quiseram impor com tal de Ação Penal 470, uma das maiores farsas da história do judiciário brasileiro, que só deprime a nossa já capenga justiça. 


Outra “preciosidade” de seu texto, general brigadeiro Chagas, é a defesa que faz da fantasiosa “Marcha da Família com Deus pela Liberdade”. 


O senhor também esquece que essa bandalheira é organizada pelos mais perversos e atrasados direitistas brasileiros. Esses sim, destacados eternos ratos de esgoto, é que querem fazer marchinha das madames do “cansei” e dos “fora Lula”,  na busca das ratazanas de esgoto que fizeram shows de banditismos a partir de 1964. 


Porém, é evidente aqui a demonstração do uso que a direita sempre fez da religião, para enganar os incautos. Em 1964 vocês promoveram, abastecidos com muitos dólares enviados pelo governo estadunidense, essa marcha ridícula. Durante a ditadura vocês continuaram ferramentando a religião a favor do massacre da liberdade. Quantas vezes me procuraram para promover “culto ecumênico” para abençoar a sujeira de vocês. Certa vez consegui unir padres, Dom Jacó da Igreja Católica Romana e pastores sérios em Cruz Alta para boicotarmos o ato religioso que vocês promoveram para comemorar o golpe. Dali em diante você me perseguiram até me prender. 


Felizmente, graças a sua burrice e talvez senilidade, o senhor confessa nessa sua cartinha que é difícil conseguir chamar os militares para intervir na afronta da Constituição Federal. Esse é único traço inteligente de seu paupérrimo texto. 


Abraços críticos e fraternos na luta pela justiça e pela paz.

Dom Orvandil: bispo cabano, farrapo e republicano, em todas as situações.

As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato