Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

segunda-feira

ONGS ESTRANGEIRAS. O QUE FAZEM AQUI?...!

Jucilene Pereira Barros*



Trabalhei seis anos e meio numa ONG de propriedade de um cidadão europeu, que atua aqui no Brasil. Impressionante as truculências que percebi, praticadas contra pessoas, principalmente contra mulheres. O desrespeito cultural é notável, desconsiderando nossos valores brasileiros. Há nítida reedição do colonialismo dos tempos Brasil colônia de Portugal, incrementado com variáveis nazi-fascistas e machistas. Os traços marcantes da brutal dominação se traduzem por desprezar nosso conhecimento da realidade, considerando tudo o que sabemos como burrice e ignorância. Falar mal do que é nosso é diversão para os que pensam colonizadoramente. É a repetição do chicote, do tronco, da compra e manipulação de pessoas como objetos de negócios e de humilhações. Pessoas despreparadas, de afetos tumultuados e não solucionados, têm enorme facilidade de dizer que as mulheres brasileiras são vagabundas e outras desclassificações profundamente ofensivas ao nosso universo feminino. Sem contar as suspeitas de assédio moral e aproveitamento sexual das pessoas envolvidas no projeto. A violência subiu ao ponto do proprietário da referida ONG hospedar-se na casa de um casal e provocar escândalos na família, declarando-se apaixonado pela esposa e irritado com o casamento recente da mulher, sendo ele também casado na Europa e pai de filhos adultos. Para agravar a situação ainda viajou com a esposa do casal brasileiro, que ele procurou desonrar, caluniar, humilhar, emoldurando-o de vergonha e de tristeza. A mulher viajou para o Norte do País demonstrando-se visivelmente pressionada e "seqüestrada", fortemente ameaçada por algo que ainda não é conhecido, que somente ela, ele e pessoas do projeto podem esclarecer, certamente chantageada e ameçada por ele. Sem mencionar que um sobrinho da referida senhora retirou-se do ambiente de violento atentado ao pudor por parte do cidadão europeu, para não cometer um crime em defesa da tia, tão banal e desonradamente abordada.


Há outros desrespeitos sociais e éticos que ultrapassam todo e qualquer bom senso, ao ponto de intromissão violenta nas relações familiares e íntimas de pessoas, sejam as "beneficiadas", sejam as voluntárias e funcionárias. Exemplos gritantes são os de ligar para amigos/as de voluntários da ONG e, em torno de mesa lauta em restaurante luxuoso, tecer considerações atentatórias à moral pessoal ou de ligar para familiares de tais cidadãos e colocá-los em pânico com informações produzidas pela má-fé e pelo tom boateiro, incendiário e fofoqueiro, com o objetivo de difamar os que não podem mais participar da associação. Ora, o desconforto e os prejuízos que tais atitudes geram são incalculáveis e repercutem em todos os campos humanos: moral, emocional, afetivo, familiar, financeiro, social etc, podendo, inclusive, causar danos e rupturas nas relações e na vida de pessoas atingidas por tais e enormes insanidades. Tanto que suicídio de pessoa barbaramente pejudicada moral, emocional, familiar e financeiramente por atitudes tão insanas e brutais foi mencionado como possibilidade real...


Aqui me permito levantar algumas perguntas: como podem tais estrangeiros ingressar em nosso País e fazer o que bem entendem com nosso povo? Que leis brasileiras impediriam tais abusos? O “bem” que dizem fazer a pessoas de uma das regiões mais pobres do Brasil compensa as barbaridades que impõem sobre muita gente? Suspeito que esse caso não seja único. Nossas autoridades precisam intervir urgentemente.


Finalmente, faço uma sugestão: que o Ministério Público olhe cuidadosamente essas ONGs estrangeiras, seus donos e os objetivos que os move a agir em nosso País; que a Polícia Federal, que tem se especializado no combate da corrupção, intervenha antes do que aconteçam outras tragédias. Cidadãos estrangeiros travestem-se passando contas e bens para pessoas físicas de brasileiros/as, escondendo-se no anonimato, apresentando-se como salvadores melhores do que nosso povo brasileiro e ainda manipulam violentamente as pessoas que lhes emprestam inocentemente seus nomes e documentação para registros de suas empresas “sem fins lucrativos”, mas com objetivos escusos e obscuros. Creio que a Justiça encontrará muita coisa em desacordo com os princípios fundamentais dos direitos humanos. É depressivo e desumano lidar com pessoas em clima de xingamentos, humilhações e chantagens. É humilhante e destrutivo para as pessoas que acolhem em seu lar seres humanos, que agem tão desumanamente e que faltam com o respeito com seus familiares, dirigindo-se aos gritos, com palavras de baixo calão e violentam o mais sagrado direito de intimidade das famílias, em nome de dinheiro, de preconceitos, racismo e sexismo. É terrível que tal cidadão busque materiais de valor insignificante, mas criminoso, para ofender a honra e desmerecer pessoas de uma família, em nome do princípio nazista de que uma mentira de tanto ser falada vira verdade. Enfim, a Justiça e o Congresso Nacional devem analisar muito criteriosamente o que se faz em nome de interesses, de emoções de grupos e de pessoas que nada entendem de nossa multicultura brasileira.



*Jucilene Pereira Barros é Psicóloga, Servidora Pública e Profª Universitária

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato