Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

sexta-feira

Barbárie em Caxias do Sul: é de arrepiar





Morei em Caxias do Sul - RS - durante anos. Neste inverno voltei - julho de 2011. Encontrei uma cidade marcada pela violência e pela barbárie. A representação dessa triste desumanidade nas relações humanas da cidade foi um debate que se levantou pelo Jornal Pioneiro a partir do protesto de André William Segala. Por um lado, esse sobrenome é uma insígnia simbolizante de humanidade, de luta por justiça e contra as truculências praticadas pela ditadura militar. Brunno Segala não é somente monumento e fundação cultural em Caxias, mas liderança inconteste de testemunho do que há de mais belo no compromisso do ser humano com modelo social mais justo e digno. Por outro lado, André, marcado pelo sobrenome, protestou contra a matança de dois homens que se recolheram em conteiners de colheita de lixo. Para fugir do rigoroso frio e da gelada chuva, entraram, cada um de uma vez, em bairros e datas diferentes e foram triturados pelos caminhões transportadores de lixo. Segala protestou porque um cachorro foi encontrado noutro conteiner e salvo com vida. O impressionante foi que leitores escreveram para o jornal defendendo o cachorro e acusando os homens que foram esmagados, que entraram, segundo disseram, de livre vontade, enquanto o cão foi jogado por um ser humano, igualmente insano.

Ora, pode haver livre vontade em alguém que passa frio, fome e abandono? Somente a insensibilidade de pessoas encharcadas pelo capitalismo é capaz de ser tão grosseira ao ponto de encontrar liberdade na fome e no abandono. Quem explora o próximo, quem vive as custas do sangue dos outros e quem ainda pensa, errada e injustamente, que a riqueza é de quem as usa e não de quem as produz, não sabe o que é liberdade e espontaneidade. É f'ácil para quem não trabalha dizer que os cães valem mais do que as pessoas, mesmo as espoliadas, pobres e abandonadas.

Realmente é chocante, criminoso, atrasado e perverso alguém, como li na página dos leitores, dizer que as pessoas morreram esmagadas no lixo porque quiseram. Visitei inúmeras igrejas em Caxias. Em cada uma delas me perguntava se as pessoas que acusam os abandonados de morrer de frio porque querem estavam ali, se comungavam, se ouviam sobre o amor ao próximo. A impressão é de que muita gente que frequenta igreja é muito mais insensível e alheia ao próximo do que quem não frequenta. Os caxienses se orgulham de ser católicos. As igrejas evangélicas proliferam e dão cria em cada esquina. Isso adianta alguma coisa? Essa gente que pula em oração, que jura que vai para o céu sabe o que é amor ao próximo? Será que sabem quem é Jesus e o que ele viveu e ensinou? Será? Nessa tarde li um artigo que diz que os paises de governos laicos e ateus são mais justos dos que os que são religiosos e monoteístas. Em Caxias li e vi que gente que faz o sinal da cruz e grita, como se Deus fosse surdo, dá razão a esse artigo. Sua religiosidade é furada.

Parabéns André William Segala por sua coragem e inquietude.


Dom Orvandil: Bispo Cabano, Farrapo e Quilombola.

As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato