Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

quarta-feira

Continuo as perguntas ao Deputado e Bispo Fábio Sousa



Caro Deputado Fábio Sousa

Percebi que inúmeras pessoas acessaram minha tentativa de diálogo contigo através deste blog. No Twitter muitas se manifestaram, inclusive um cidadão que já foi militante de esquerda e que se bandeou para a direita para militar no direitista PPS recomendou que tivesses calma, pois “precisamos de tranqüilidade nesses momentos”, recomendou-te o neoliberal.  Tu também escreveste que respeitas a diversidade de opiniões, como manda a democracia. Não definiste o que entendes por democracia, mas se é a mesma da direita tucana, que privilegia a concentração de renda e de riquezas, certamente não é a mesma democracia que me anima. 

Penso que os cristãos devem ter muita responsabilidade com os papeis que exercem na sociedade e com as posições que assumem. Preocupo-me contigo, Fábio, exatamente por seres cristão. Ora, desde muito cedo, desde o primeiro século, a partir de  Antioquia e do mundo grego antigo e medieval,  que se define como cristãos os que seguem Jesus Cristo. Este é o mesmo pobre galileu, perseguido pela opção que fez pelos miseráveis, pelos perseguidos, pelos injustiçados e massacrados pelo império romano, esquecidos pelos fariseus e sacerdotes da religião amancomunada com o inimigo invasor, julgado na calada da noite em flagrante desrespeito às leis vigentes, condenado à pena de morte através do mesmo suplício sofrido por rebeldes – aqui no bom sentido – e criminosos comuns, como sinal do lugar social percorrido por Jesus.  Quem segue a mesma linha de ação de Jesus e o toma como Mestre é considerado cristão.

Desde sempre sabe-se que a sociedade divide-se em dois grandes partidos: o dos exploradores, classe dominante que vive à custa do trabalho alheio e os da classe dominada, composta pela enorme plêiade de explorados, esvaídos, alienados, decompostos em seus direitos, sofridos e excluídos dos benefícios dos bens que produzem. Os cristãos são partidários desse último setor social. Não há como ser cristão, pertencer à classe dominante e defender os interesses dos que esmagam os pobres e pisam nos direitos e tentam deter a primavera do novo mundo, como escreveu Che Guevara. 

Portanto, deputado, desde logo cai por terra uma farsa pregada pelos dominadores, a de que não interessam os partidos. Durante as campanhas eleitorais os candidatos da classe dominante se apresentam com caras maquiadas de angelicidade na tentativa de vender ao povo a imagem de que não interessa partido, mas sim as pessoas. Os mal informados compram essa idéia e papagueiam que não votam em partidos mas em pessoas. Ora, isso é farça apregoada pelos vendedores de ilusão.  Tu e eu sabemos que não existem candidatos nem eleitos avulsos e soltos. Todos integram máquinas partidárias movidas pelo o óleo dos interesses políticos e ideológicos, de um lado ou de outro.  Há os que defendem os que exploram quem trabalha e há os que defendem os que trabalham e os ajudam a crescer na construção de outro modelo social. 

Aí que está, bispo e deputado Fábio: o que me preocupa é que o caro parlamentar é um pregador “cristão”. Mas tua filiação e militância partidária é gigantescamente contraditória com o Jesus que dizes seguir. Teu partido reza pela cartilha social democrata, que historicamente sempre desembocou na direita mais emperdenida e, em muitos casos, de forma violenta, como aconteceu com as ditaduras militares, com as quais os sociais democratas foram colaboradores de primeira hora, inclusive com torturas e exclusões sociais. Teu partido colaborou ardorosamente com o que de pior aconteceu ao nosso povo, levando-o às chamas dos sofrimentos das doenças, do desemprego, da falência na educação, dos apagões, inclusive o Brasil quebrou duas vezes no governo de FHC, fundador de tua agremiação política. Os governos de teu partido especializaram-se no mau uso das forças policiais, usadas para bater em lideranças sociais, que reivindicavam e lutavam pelos direitos humanos.  Os governadores estaduais e prefeitos tucanos continuam a usar a força contra os mais humildes. O Prefeito de São José dos Campos é exemplo disso, em obediência ao seu tucano e arrogante governador. 

Entro em parafuso intelectual ao imaginar como resolves esse bárbaro dilema. Segues o Jesus salvador dos pobres e, ao mesmo tempo, os que o crucificam e matam os seus pequeninos, os pobres preferidos por ele. Imagino o quanto deve doer tua consciência. Ou será que ingenuamente pensas que é possível servir a Deus e a César (desculpa, esse é o mesmo nome de teu pai, mas não é a ele que me refiro)? Ou será que imaginas converter todos os pecadores e adoradores da estátua da “liberdade” do PSDB, do Democratas e do descarrilado PPS? Achas que eles projetam alguma coisa em favor do povo e dos trabalhadores? Ou será, que na verdade, és conservador ou tua igreja é conservadora e não tem visão social transformadora? Mas se é assim alguma coisa não fecha com a proposta de Jesus, não é? Claro, no ano de 2010 assisti teu pai fazendo críticas conservadoras e sem fundamento a Franklin Martins, ex-Ministro da Comunicação, pelo fato de ele elaborar as diretrizes para nova lei dos médios, que regulamente o uso da mídia, concessão do Estado, em favor do povo e não contra ele, como o faz a TV Globo, por exemplo. Teu pai demonstrou total ignorância nas críticas que fez e muito conservadorismo. Ora, ele é dono da TV Fonte da Vida e de rádios e mostrou medo de que seu canal de TV fosse confiscado pelo governo federal. Mas se tua igreja é conservadora e faz tua cabeça é contra senso, não é verdade? Conheço muitos membros de tua igreja, inclusive pastores e pastoras, que são progressistas e militam comigo na construção de nova sociedade. Eles reparam muito nas tuas opções políticas e dizem que não entendem como alguém diz seguir Jesus e serve aos poderosos.

Então, caro bispo deputado Fábio Sosa, em nome da verdade e da justiça tens que te definir e te explicar. Ou segues Jesus, e isso é incompatível com os vendilhões, em cujo partido participas, ou segues os neoliberais e declaras que Jesus não interessa. Essa dubiedade confunde e cheira a traição, marcada como mau exemplo para nosso povo.

Continuo à tua disposição, Fábio, claro se tiveres humildade para tanto. Enquanto neoliberal nunca serás humilde.

Abraços.

As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato