Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

sexta-feira

Tudo em nome de “Jesus”, não é “irmãos”?


Caro Pastor Bento

Parabenizo-te por tua pré candidatura a vereador por um partido que defende e luta com unhas e dentes  pela independência nacional e pelo desenvolvimento com riquezas para todos. Que bom que um evangélico, professor e trabalhador alia sua fé como seguidor de Jesus de Nazaré e soma-se à luta pela defesa dos direitos do povo, dos humildes e oprimidos. Numa safra na qual evangélicos optam pela luta sexista, na defesa da homofobia e contra gays, como se isso fosse algum problema relevante ao país, alegro-me que te dediques a luta maior da Pátria e do povo.

Teus irmãos de confissão religiosa, Deputados Fábio Sousa e João Campos, um Estadual e o outro Federal, participam do Partido do Cachoeira, do lado de Demóstenes e do governador da gravata cor de rosa, que se negou a abrir seus sigilos bancários e telefônicos e depois, espremido pelo Governador Agnelo Queiróz, do DF, voltou atrás, uma verdadeira confusão e batendo cabeça com seu advogado e gangs que o apoiam, estão confusos e temem ser derrotados pelo povo, cada vez mais indignado com tanta cachoeira e bebedores dessas águas que aspiram agora ser vice de alguém, na disputa pela Prefeitura de Goiânia.

Pois é, Bento, o conservadorismo conservador, neoliberal, privatista, pró imperialista e impatriótico levou muitos evangélicos aos descaminhos do dinheiro, por pura ganância por  Tv, Rádios e vantagens. Convidei o “Bispo” Deputado Fábio Sousa a sair da boca do inferno, mas ele arrogantemente desprezou meu apelo. Não acha fácil abandonar os privilégios, afinal manter a TV Fonte da Vida com suas rádios não é barato. É precioso bafejar o poder e com ele se beneficiar, mesmo que macule o cristianismo e os outros que querem realmente seguir Jesus contra os fariseus e ladrões dos pobres e trabalhadores. Também convidei o Pastor Delegado e Deputado Federal João Campos a abandonar a direita e o ranço de defender bandeiras moralistas e insignificantes, mas ele prefere a bancada dos que defendem os grandes proprietários, a concentração de riquezas e do atraso. Agora ambos estão aí, perdidos politicamente e traídos pelo homem da gravata cor de rosa. 

Mais uma vez parabéns Pastor Bento. És um seguidor de Jesus de Nazaré e lutas contra os fariseus. Que venham outros evangélicos e católicos sinceros e verdadeiramente patriotas. 

Por gentileza, lê a matéria postada aqui abaixo. 

Abraços críticos e fraternos.



Tucanos preparam chapa ‘religiosa' em Goiânia 


Foto: Edição/247
Deputado federal Leonardo Vilela (PSDB) desistiu da candidatura e abriu caminho para composição de chapa ‘religiosa’, juntando líderes ligados à igreja Católica e aos evangélicos; Fábio Sousa, Francisco Júnior e João Campos lideram preferência do grupo ligado ao governador Marconi Perillo.

15 de Junho de 2012
Lênia Soares _Diário de Goiás/Goiás 247 – Tem figurinha repetida nesta eleição. Uma história de 2004 voltou à tona sem grandes alterações. Leonardo Vilela (PSDB) sonhou, conquistou internamente, se lançou candidato e recuou. O pragmatismo (Marconi Perillo) falou mais alto no PSDB e decidiu pela retirada de seu pré-candidato ao Executivo da Capital, respingado com o escândalo Cachoeira.

Com estratégia definida, a de apresentar nomes que não foram citados no caso envolvendo o contraventor, as opções ficaram ainda mais restritas. João Campos e Fábio Sousa já anteciparam: “Agora é tarde para querer ser prefeito”. Mas vice... As expectativas se voltam para o ex-peemedebista Francisco Júnior (PSD). Se até agora ele não decidiu, pode ser que decidam por ele.

A deliberação tucana foi apresentada após longa reunião da cúpula do partido que aconteceu nesta quinta, 14. O presidente metropolitano da sigla, deputado estadual Fábio Sousa, já dava sinais de descontentamento com Leonardo, mas afirmava, até ontem, que o ex-secretário era o pré-candidato do PSDB. Não é mais.

Do outro lado, mas não tão distante, o PSD articula internamente. O chefe da Casa Civil, deputado federal Vilmar Rocha (PSD), presidente estadual do novo partido, tenta viabilizar a indicação do deputado federal Armando Vergílio (PSD) para a CPMI do Cachoeira. Armando seria a outra opção pessedista para a disputa do pleito goianiense, mas nem de longe é o preferido dos companheiros de partido. Se for definida sua ida para a Comissão, em Goiânia ficará fácil. De Brasília, o deputado não poderá articular, de maneira eficiente, sua postulação ao pleito.

Vergílio conta com estrutura própria capaz de bancar sozinha a campanha, mas não conta com o carisma e com a Renovação Carismática, como Francisco Júnior. O jovem deputado estadual é o que parece estar com a batata nas mãos. Abençoado pela igreja e agora por Marconi Perillo, Francisco pode ser apresentado, em breve, como nome da base governista. Em menos dois anos o ex-peemedebista foi de promessa peemedebista ao nome da situação estadual. “Uma decepção”, classificou Iris Rezende (PMDB).

O esboço desta chapa parece claro. Claro e religioso. Um líder católico na cabeça e um evangélico como vice. Ou, quem sabe, vice-versa. Fiel nenhum ficará de fora. Fábio Sousa e João Campos, que estão ressentidos com o processo que levou à pré-escolha de Leonardo Vilela, não dispensam o segundo lugar – ou o primeiro. Ninguém poderá ser tão eficiente feito Deus, como cabo eleitoral.

Assim segue mais um processo eleitoral do nosso Estado laico.

As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato