Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

sábado

Gravação aponta Cachoeira festejando vitória em licitação

Divulgados na imprensa neste sábado (21), novos trechos de gravações da Polícia Federal mostram Carlinhos Cachoeira e ex-diretor da empresa Delta, Cláudio Abreu, comemorando após a empreiteira vencer uma licitação na Caixa Econômica Federal.



Segundo diálogo publicado na imprensa, os dois acusados trocam felicitações. "Excelente, Cláudio! Excelente", diz Cachoeira. "Vamos matar a pau, Cláudio, matar a pau", diz, segundo diálogo publicado no site da revista "Época".

De acordo com a PF, a conversa, que ocorreu em 14 de abril de 2011, aponta Abreu informando a Cachoeira que a Delta assumiria a obra do centro tecnológico da Caixa em Brasília. O valor da concorrência foi de R$ 69,7 milhões.

Ainda durante a gravação, Cachoeira informa a Abreu que a organização tinha indicado a superintendente da Caixa em Goiânia, Marise Fernandes de Araújo. Abreu diz que isso facilitaria os planos da Delta.

"As obras de saneamento aí do PAC em Catalão, que nós vamos fazer." Sete meses depois, a Delta venceu licitação na cidade.

Outra conversa gravada na noite de 14 de abril de 2011, Cachoeira e Abreu voltaram a falar sobre o contrato para a construção do centro tecnológico da Caixa.

“Carliiiinhos, que vitória lá em Brasília! Essa obra da Caixa. É o edifício digital da Caixa”, diz Abreu, vibrando. “Excelente, Cláudio! Excelente”, diz Cachoeira. “Isso para nós vai ser muito bom. Vamos fazer um negócio bacana, bonito, show de bola”. Carlinhos Cachoeira também se empolga: “Vamos matar a pau, Cláudio, matar a pau”.

Em nota, a Caixa esclareceu que a empresa Delta ganhou a licitação por ter apresentado o menor preço, mas que todo processo será auditado.

O banco explicou que as obras de saneamento em Catalão – ampliação do sistema de esgotamento sanitário da cidade –, a contratação da Delta é de responsabilidade da prefeitura. A Caixa esclareceu que atua apenas como repassadora de recursos.

Em relação à nomeação da funcionária Marise Araújo para a superintendência em Goiás, a Caixa diz que ela entrou no banco em 1981 e, em todos esses anos no emprego, não há qualquer registro que desabone sua carreira.

Fonte: Com agências

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato