Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

sexta-feira

Sombras pesadas sobre o mundo e o Banco Central do Brasil: mas a aurora resiste



Amigo Carlos

Sei de tua luta para estudar, meu amigo. Trabalhas oito horas em cada santo dia. À noite dirige-te à faculdade para estudar. Porém, observo que resistes ser freqüentador medíocre de aulas. Oito horas de trabalho mais quatro horas diárias de estudos não impedem que leias e estudes bem além do que os professores transmitem em sala de aula. Tenho orgulho de ser teu professor e teu amigo.

Convido-te a pensar comigo  sobre dois fatos terríveis que atormentam o mundo e o Brasil. Um deles é o assassinato do grande líder líbio Muammar Khadafi e o outro é a covardia da direção do Banco Central, que baixou apenas meio ponto nos juros praticados no Brasil, os mais altos do mundo.

Os lacaios do imperialismo, que os bandidos internacionais da mídia colonizada chamam de rebeldes, assassinaram o grande líder líbio Muammar Khadaffi. Mataram a bala aquele que lutou até o fim para expulsar de seu país os abutres comandados pelos imperialistas dos Estados Unidos e da Europa. 

Desgraçadamente, meu amigo, as aves de rapina difamaram durante meses aquele que libertou o povo líbio da exploração e do tacão sanguinário. Mentiram que ele matava e maltratava seu próprio povo. Encharcaram a mídia de calúnias e mentiras, na tentativa de distorcer a opinião pública. Muitas pessoas inocentes acreditaram, sem alternativa para conhecer os fatos e a verdade. As revistas Veja, Época, os jornalecos Estadão, o Globo, as TVs Globo, Band e SBT, para mencionar apenas alguns órgãos dessa mídia podre a serviço das nuvens escuras que caem sobre o mundo, babam ódio e derramam fezes de suas páginas e vídeos ao chamar Khadafi de ditador.  Desde quinta-feira pela manhã a Globo News “debate” sobre os “males” causados por Khadafi. À noite o direitista e lacaio William Wack deu uma de professor de política e de geografia ao se aproximar de mapas do Oriente Médio para “orientar” seus telespectadores” sobre ditadores como Khadafi. Esse William Wack já caluniou brasileiros e foi desmoralizado pelo patriota João Amazonas. Mas não perde a pouse na sua sanha medíocre de servir aos apetites vorazes de seus patrões, especialistas em safadeza, notadamente Ali Kamel, seu chefe. 

Sabe-se, Carlos, que o imperialismo americano e suas corriolas européias descem a rampa da decadência. Na cabeça da ditadura imperial internacional comandam os bancos e donos de petróleos. Esses alimentam-se do sangue abundante que derramam pelo mundo através das patas da OTAN.  Vivemos, portanto, a maior conjuntura de sombras nesse mundo, após o término da chamada guerra fria. A enorme besta-fera tomba, mas suas garras são fortes e pesadas, ainda. Os assassinatos de Saddam Hussein, de Bin Laden, os massacres dos povos iraquiano, paquistanês, líbio, africanos, haitianos e, antes das derrubadas das ditaduras militares e neoliberais, a América Latina foi empobrecida pelos saques do império, que nos considerava seu quintal, demonstram que vivemos sob pesadas sombras no mundo, causadas pelo espectro de terror que os demônios estadunidense e europeu nos impõem. A ganância que essas forças do terror têm de petróleo e de dinheiro é coisa assombrosa e amedrontadora. Elas destroem e matam sem a menor piedade. Para tanto, mentem e distorcem os fatos e as pessoas.   

É bom que nos perguntemos que “mal” Khadafi fez ao seu povo. Mostro-te levantamentos da própria manietada ONU, que informa que em 2007 a Líbia, governada por Muammar Khadafi, detinha o maior índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da África (até hoje é maior que o do Brasil); o ensino gratuito até a Universidade; 10% dos alunos universitários estudavam na Europa e EUA, com tudo pago; ao casar, o casal recebia até 50.000 US$ para montar sua casa; sistema médico gratuito, rivalizando com os europeus. Equipamentos de última geração etc; empréstimos pelo banco estatal sem juros; inaugurado em 2007 o maior sistema de irrigação do mundo, vem tornando o deserto (95% da Líbia) em fazendas produtoras de alimentos. 

Mas o que motivou o imperialismo a abocanhar o poder na Líbia, assassinando seu líder revolucionário? 

1 - Tomar o seu petróleo de boa qualidade e com volume superior a 45 MIL MILHÕES de barris em reservas;

2 - Fazer com que todo o mar Mediterrâneo fique sob o controlo da OTAN. Só falta agora a Síria;

3 - E provavelmente o principal:

- O Banco Central Líbio não está ligado ao sistema financeiro mundial.

- As suas reservas são toneladas de ouro, que garantem o valor da moeda, o dinar, que desta forma está resguardado das flutuações do dólar.

- O sistema financeiro internacional ficou possesso com Khadafi, após ele propor, e quase conseguir, que os países africanos formassem uma moeda única desligada do dólar.

Então, meu amigo, é muito triste assistirmos essa mídia daqui movimentar-se a cabresto dos interesses mesquinhos sombrios, que massacram os povos em busca da sobrevivência da dominação e dos privilégios de uma dúzia de “famílias” que dominam e destroem o mundo. Imagino que, além desses psicopatas que dirigem essa mídia da ditadura, o quanto gente como Fernando Henrique Cardoso, Geraldo Alkimin, Aécio Neves, Marconi Perillo, José Serra, Antonio Nastasia, Beto Richa e outras subdesenvolvidas mentais e políticas devem se sentir felizes com tanta barbárie praticada pelo imperialismo, sob o qual se ajoelham e que tanto desejavam nos ver também ajoelhados.  Isso tudo dá muito nojo.

Por outro lado, para completar a tragédia de quarta-feira, o Banco Central do Brasil, a serviço do perverso sistema financeiro internacional, manteve os juros altos, diminuindo miseravelmente apenas 0,5 ponto. Que vergonha! Milhares de trabalhadores, estudantes, organizações femininas e empresários de todo o país se uniram para pressionar o Comitê de Política Monetária – CUPOM – a tomar decisão patriótica em favor do desenvolvimento, reverter a queda perigosa da desindustrialização e do desemprego, que já começou, além de transferir 200 bilhões de reais somente nesse ano para os bancos, muitas vezes mais do que os recursos destinados à educação, à saúde, à segurança etc. Pura roubalheira, com a conivência da direção do BC.  Os juros consagrados pelo Banco Central ameaçam a integridade do Brasil. Esses juros ameaçam o governo Dilma, que parece virar as costas para o desenvolvimento, para a distribuição de renda e para o Produto Interno do Brasil. Os juros nas alturas são sombras que assustam trabalhadores e empresários nacionais, como armas letais.

Os juros altos matam idosos, crianças e enfermos, além de promover desemprego e miséria. Porém, é evidente que o sol insiste renascer a cada dia e a aurora sempre a aparecer, mesmo após a mais escura e tenebrosa madrugada, como essa durante a qual te escrevo, com as lágrimas a se derramar em mim, que me sinto de luto. Assim como nos Estados Unidos, na Grécia, na Espanha, na Líbia, no Chile, o povo levantar-se-á para salvar nossa política de desenvolvimento.

Precisamos acender nossas lamparinas. A lógica é clara: se o imperialismo invadiu e destruiu o Iraque, e agora a Líbia, por causa da ambição de petróleo, é evidente que prepara golpe contra nós, detentores de petróleo, de riquezas naturais e do pré sal. Estamos na mira dos bandidos internacionais e de suas aves de rapina.  

Alimentemos a luta e a unidade nacional, pois ninguém pode segurar as águas do Rio Amazonas nem impedir o renascer do sol nem os opressores conseguirão pisar em  todas as flores na primavera. 

Abraços, Carlos. Abraços e esperança a todos/as que me lêem.

  


As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato