Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

quinta-feira

JESUS FRACASSOU?


Orvandil Moreira Barbosa*

A Semana Santa nos motiva a pensar em Jesus. O ponto alto é sexta-feira santa. Recordamos da culminância da paixão de Jesus, ao ser crucificado. A cruz siguinificou a derrota de Jesus? Será que sua causa se estatelou na cruz? Será que o mal representado pela traição, pelo farisaísmo e pelo Império Romano saiu vencedor?

Quando nos deparamos com os crimes de pedofilia praticados por “cristãos” creio que os golpes da crucificação retumbam no mundo. Como pessoas adultas se arvoram abusar de crianças? Como podem ser tão estúpidas ao ponto de ofenderem violentamente seres humanos indefesos?

Quando vemos igrejas enriquecendo em nome e com o uso do nome de Jesus creio que os golpes dos pregos em suas mãos e em seus pés são recravados, gerando dor e ofensa à sua proposta.

Quando recebemos notícias dos crimes praticados pelos Estados Unidos na Palestina, no Afeganistão, no Iraque e em tantas partes do mundo creio que Jesus é novamente golpeado na cruz. Os interesses poderosos econômicos e políticos comandam o império a espalhar o terror pelo mundo, subjugando povos e destruindo vidas.

Quando sabemos de mentiras atrozes veiculadas pela mídia elitista brasileira e mundial, com o objetivo de enganar o povo e prejudicar projetos que o libertem do desemprego e da miséria, novamente creio ouvir as pancadas dos cravos a ferir e matar Jesus.

Não creio no Jesus da igreja imperial, no Jesus da pedofilia, no Jesus das igrejas ricas que falam mais em demônio do que nele.

Creio no Jesus do lago da Galiléia, que se envolveu com os pescadores e os apaixonou pela luta em favor de um mundo novo e justo. Creio no Jesus que libertou a mulher pecadora das mãos de criminosos que, em nome da religião, a exploravam e a matariam. Creio no Jesus que sentou ao lado da mulher samaritana discriminada e a mobilizou a evangelizar tendo-o como conteúdo e proposta libertadores. Creio no Jesus que não se curvou aos exploradores, mas os enfrentou de chicote em punho no templo. Creio no Jesus que se irmanou aos aleijados pobres, às prostitutas proscritas da fingida sociedade. Creio no Jesus que libertou os publicanos da traição de vender sua Pátria e seu povo ao império romano. Creio no Jesus torturado, mas que não se acovardou nem negou seu projeto de libertação e justiça. Creio no Jesus que reuniu homens e mulheres em torno do seu reino de um mundo novo, de um novo céu e de uma nova terra.
Não creio no Jesus de muitas igrejas que embora falem muito nele com ele não têm nada a ver.

Creio que Jesus nos remete hoje a reunirmos muitas pessoas na luta por outro mundo possível. Jesus está presente na Palestina, no Iraque, no Afeganistão, na América Latina e em toda a parte onde se luta contra a opressão e onde se constrói relações sem exploração e dignidade humanas.

Hoje como no primeiro século a páscoa não é encontro com um fantasma e com uma delirante fantasia, mas o impacto com a força que liberta e rompe com as pedras que massacram o Cristo de sempre nos túmulos da opressão e da morte da luta. A páscoa não é a criação de uma religião sem cruz, mas canalização da cruz opressiva em força para mudar tudo o que ameace a vida, mesmo que sintamos medo. “Tende bom ânimo, eu venci o mundo”, disse Jesus.

*Bispo Cabano, Farrapo, Quilombola e Republicano.

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato