Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

terça-feira

A vitória de Hugo Chavez e as eleições no Brasil





Querido amigo e companheiro Prof. José Vicente

Imagino tua alegria com a vitória do grande líder Hugo Chavez como Presidente da Venezuela. Tua história de vida mistura-se com a fé no futuro do teu povo e no projeto de educação com o qual te envolves. Porém, chama-me a atenção que tua fé é vertente de luta e não apenas de contemplação alienada. Enquanto crês lutas e enquanto lutas fortaleces tua fé. Foi maravilhoso passar alguns dias contigo e com tua família, respirando o clima de construção do socialismo aí.
 
Nesse momento a vitória de Hugo Chavez para mais um mandato como Presidente da Venezuela constitui-se em esperança no reforço da luta por mudanças em toda a América Latina e Caribe como no mundo inteiro. A “revolução bolivariana” representada pela liderança do Presidente trava batalha vitoriosa contra o monstro imperialista, cujas ações sugadoras das riquezas do mundo envidam massacres em toda a parte, inclusive aí. Sabe-se das várias tentativas dos Estados Unidos para matar o próprio Hugo Chavez depois de tentar em vão desgastá-lo e desmoralizá-lo junto ao seu povo e em todo o mundo. Agora mesmo durante a campanha eleitoral a CIA distribuiu notícias sobre o estado terminal de Chavez, fulminado pelo câncer. Aqui mesmo no Brasil a mídia dominante, encabeçada pela TV Globo, pela Revista Veja e os jornais grandes promoveram verdadeira torcida pela morte e pela derrota de Hugo Chavez.  

As mentiras e calúnias não prosperaram. O povo venezuelano consagrou nas urnas Hugo Chavez e a revolução bolivariana. O Presidente promete aprofundar a revolução na direção do socialismo. Com o apoio das pessoas bem intencionadas e do bem é o que desejamos que aconteça. Nessa luta não há nada de pessoal contra ninguém, apenas deve-se aprofundar o caminho da justiça que exige a derrubada do demônio imperialista promovido pelos Estados Unidos e seus reflexos nos perversos neoliberais atrasados que infestam a sociedade aí e aqui. Estes não titubeiam em boicotar, mal falar e destruir os esforços para construir sociedade justa onde não haja espaço para explorados e exploradores. 

Aqui no Brasil não é diferente e menos árdua a luta, caro irmão José Vicente. Nossas últimas eleições municipais na escolha de vereadores e prefeitos a luta foi e, em muitos municípios que enfrentarão segundo turno, é muito árdua. Aqui em Goiânia, capital de Goiás, no Centro Oeste do Brasil, o povo derrotou o imperialismo e seus lacaios como Jovair Arantes, Elias Júnior, Simeyzon e, principalmente, o governador comprometido com Carlos Cachoeira, o contraventor preso por comandar festival de patrocínio eleitoral da direita demotucana perversa. Porém, a luta continua em várias cidades e capitais brasileiras até nova rodada eleitoral no segundo turno. Nessas eleições a direita tentou usar o próprio judiciário para prejudicar a marcha do povo em direção ao poder. A mídia conservadora e os grandes proprietários jogaram pesado financeira e caluniosamente contra nosso povo e seus candidatos mais comprometidos. Os partidos de direita como o Democratas, o PSDB e o PPS, além de alguns coadjuvantes menores, uniram-se através de seus porta vozes na mídia e no STF para tentar intimidar nossos candidatos. O método é sempre o mesmo: o moralismo e a hipocrisia são usados para injuriar as lideranças populares. Interessante, os maiores assaltantes dos bens públicos são os que mais condenam e acusam os de esquerda. José Serra, em São Paulo, nossa maior cidade brasileira, é de um cinismo fora do comum. Como se não pesassem acusações contra ele por vender o patrimônio público e por desviar recursos da nação brasileira não cessa de acusar Fernando Haddad, candidato a Prefeito de São Paulo, de coisas que não dizem respeito àquele candidato. Para tanto, cercar-se de um arsenal de mentirosos e difamadores, entre eles religiosos evangélicos e católicos romanos, na formação de um triste pelotão de traidores da Pátria e do povo, principalmente dos mais pobres. Em São Paulo, portanto, caro José Vicente, travar-se-á enorme batalha entre os campos nacionais, democráticos, sociais, de um lado, e do privatismo elitista e pró imperialista, do outro. Nosso povo em São Paulo deve atentar claramente para essa verdade: os candidatos para o segundo turno não são apenas pessoas, mas representam projetos com consequências para o futuro. Quem votar em José Serra apostará no atraso, no neoliberalismo, na mídia dominante, na concentração de riquezas e de renda. Os religiosos medíocres como Silas Malafaia e Marcelo Rossi ao apoiarem o candidato da bolinha de papel da Globo, José Serra, engrossarão os preconceitos e o pensamento dominante dos brancos de São Paulo que odeiam os pobres, os nordestinos, os negros e a esquerda, como, aliás, demonstra-se claramente no estudo da distribuição de votos dados a José Serra e a Fernando Hadadd. Os ricos mais poderosos, leitores da Revista Veja, dos Jornais Estado de São Paulo e Folha de São Paulo, votaram em Serra enquanto os bairros e vilas mais pobres votaram em Fernando Haddad. 

Pessoalmente considero que os evangélicos e católicos que aderem, divulgam, pressionam e votam em José Serra cometem heresia e traição à fé. O Jesus que evangélicos e católicos seguimos sempre foi pobre, defensor dos pobres como samaritanos, prostitutas, leprosos, gentios etc. Ele, inclusive, opôs-se aos fariseus que defendiam o império romano. Seguir na defesa de preconceitos, do autoritarismo e das discriminações representadas pelo direitista e conservador José Serra é caminhar na contra mão do projeto de Jesus a quem dizem ser fiéis.  As negociatas que pastores, padres e igrejas fazem com José Serra são egoístas e perversas, em busca de interesses menores e grosseiros, sem considerar o povo e a necessidade de derrotar o mal representado pela aliança DEM-PSDB-PPS-PSD em São Paulo. 

As forças que lutam atualmente em busca das prefeituras no segundo turno, na verdade, também, projetam-se para o ano 2014 quando se dará a campanha eleitoral para a Presidência da República. Portanto, nossa luta aqui não se distancia da que se dá aí na Venezuela. Lutamos por avanços e sonhamos chegar ao poder de Estado submetendo-o aos interesses e necessidades da nação e da maioria do povo brasileiro. 

Graças a Deus e ao nosso povo que as esperanças cujas sementes lançadas há décadas dão seus frutos saborosos agora. Porém, precisamos continuar a luta. Há muito por fazer. A luta continua.
Mais uma vez parabéns pela grande vitória latina americana conquistada pelos venezuelanos e pelo grande Presidente Hugo Chavez. Ela nos fortalece e anima nossa luta.

Abraços críticos e fraternos.

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato