Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

domingo

Sócrates sai de campo na vida, mas seu exemplo continua no jogo



Querida amiga Mari Ezilda

Lembro muito bem de nossa juventude. Tu e teus irmãos sempre foram muito entusiasmados e profundamente alegres, a despeito de todas as dificuldades que a pobreza e a discriminação impuseram a vocês. Tua mãe me inspirava com sua fé e disposição de luta para sustentá-los.   Certamente lembras que muitas vezes eu deixava tudo lá centro da cidade de Uruguaiana para passar horas e horas conversando com vocês,  lá no bairro do Riacho e me divertindo com o senso de arte e de união que os enlaçava. 

Sei de tuas lutas ao lado de teu marido e da dor pela morte prematura de teu jovem filho. Espero que essa dor se transforme cada vez mais em força em tua vida. Afinal, és uma grande mãe e esposa, certamente orgulho para teus familiares. Cumpres a tua missão em grau de excelência. Tua fé te dá suporte e esperança. Força, minha amiga e irmã. Abraços ao nosso povo aí em Santa Maria da Boca do Monte, RS. 

Hoje sinto forte peso no coração. A morte de nosso jogador Sócrates causa-me luto e dor. Ele é do nosso tempo, Mari. Ele encantou nossa geração. Aliás, Sócrates será de todos os tempos. Longinquamente no futuro ele será lembrado com carinho.

Quando vejo jogadores que parecem ser comandados por músculos e cifrões nos cérebros, sem a menor consciência social de seu papel, orgulho-me de Sócrates. Quando vejo jogadores alienados, a serviço de clubes empresas, que só pensam em lucro de cartolas e donos do esporte no Brasil, ouço a voz de Sócrates lutando por democracia no Corínhians e no Brasil. No clube ele lutou apaixonadamente pela participação eleitoral nas decisões, incluindo os jogadores. No Brasil lutou pelas “Diretas Já”, ajudando a mobilizar o povo em todo o país, inclusive  participando dos comícios, que reuniram milhões contra a ditadura e em favor de modelo político democrático com desenvolvimento partilhado. O pensamento social de Sócrates lhe permitiu enxergar que o futebol não se dá apenas entre as 4 linhas do campo, mas que o jogador sério e engajado politicamente representa milhões de pessoas na luta. Por isso chegou a se propor a treinar a seleção de futebol de Cuba, para ajudar a revolução socialista de lá e inspirar a América Latina. 

Tem mais, amiga Mari, Sócrates era um profissional inteligente que pensava muito além de seu profissionalismo. Nessa semana eu ensinava aos meus alunos que a pessoa que bate no peito, vangloriando-se de sua competência, mas não olha para as pessoas e que desconhece suas carências de justiça social, não passa de pobre peça de poderosa máquina de triturar a vida. É peça cega. É como o operário do famoso filme “Tempos Modernos” de C. Chaplin, que fazia parte das máquinas, sem a menor consciência de classe e política. Sócrates olhava e enxergava bem para além do campo de futebol e de si mesmo. Os relatos de sua vida dão conta de que ele era brilhante, inteligente e inquieto. Sempre debatia as questões sociais com seus colegas de futebol. Noutras palavras, ele era bom profissional, que honrava seus colegas, sua torcida e o povo brasileiro quando defendia nosso país diante de outras seleções mundiais.

Sócrates nos deixa lições de consciência. Quando neoliberais nos sufocam com seus viciados e hostis discursos de competência profissional nas respostas ao frio e desumano mercado, Sócrates nos alerta que é preciso defender o povo em favor do desenvolvimento com participação de todos, sem exclusão de ninguém. Aí, então, minha amiga, é preciso de consciência e de inteligência, bem para além das viseiras usadas por cavalos que puxam carroças. Sócrates serve de exemplo aos seus próprios colegas de futebol, no sentido de que se dêem conta do quanto representam para as multidões que se aglomeram fanaticamente nos estádios, sem perceber o imenso potencial político do esporte. Nelson Mandela soube muito bem canalizar a gigantesca energia do esporte e com ela contou na luta para unir seu povo em torno de projeto nacional de resgate da dignidade da África do Sul. Sócrates serve de exemplo para jogadores evangélicos e católicos carismáticos que usam o futebol para a pretensa evangelização, submetendo Deus à condição supersticiosa de torcedor ou quebra galho  de seus jogadores crentes.

Querida Mari, Sócrates falará muito a nós do que até aqui falou. Ele deixa o campo da vida para jogar no campo do exemplo. Torço, realmente torço porque não jogo nesse campo, que os preconceituosos e “juízes” do comportamento dos outros não tentem apedrejá-lo agora que não pode se defender. Desejo que o ex-jogador e médico Sócrates não seja julgado como o foi seu homônimo, o filósofo Sócrates. Este foi barbaramente condenado à prisão e a beber cicuta, até morrer, por coisas que não fez. Num contexto de tanta mentira e falta de respeito, comandados pelos que dominam a mídia golpista brasileira, praticantes de juízos insanos contra lideranças do povo, sem prova nem verdade, torço para que os exemplos do dr. Sócrates não sejam sepultados com ele.

Em memória do grande jogador e militante Sócrates, com muito carinho e saudades, abraços Mari.


Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato