Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

terça-feira

"Gentileza gera gentileza"



Prezada Coopen

Dessa forma me dirijo a todas as pessoas que integram a Cooperativa de Ensino de Rio Verde – COOPEN - que conta com a participação intensa e real da “...vivência entre os pais, alunos, professores, administração, diretoria, conselhos, em perfeita integração, e se propõe a criar a consciência cooperativa, dentro de uma praxis horizontalizada, onde a Unidade é valorizada e respeitada acima de tudo, com um conhecimento competente, crítico e de cooperação”, como diz o histórico da instituição, no seu site.

Através de contato e negociação com a querida e competentíssima Coordenadora Profª Lízia Leão fiz palestra nessa escola cooperativa da cidade de Rio Verde – Go, no dia 26 de janeiro de 2011. O encontro, que durou 4 horas, intitulou-se “Educação gentil, reveladora de lideranças protagonistas”. Foi uma experiência riquíssima, pelo menos assim o avalio. Aguardo as avaliações do grupo que participou daquela tarde. 

1.     Ambiente histórico anti-gentileza: procurei mostrar que historicamente nosso mundo carrega as marcas do ódio e da não afetividade gentil. Tudo se originou com o escravagismo, passando pelo feudalismo, pelo capitalismo, pelo imperialismo, pelas ditaduras militares e pelos excludentes, injustos neoliberalismo e globalização (novas máscaras do imperialismo americano e europeu). De modo geral, a maioria das pessoas tem muito mais experiência com o grotesco e agressivo nos relacionamentos do que com a criatividade da gentileza. Na escravatura a opressão se encarregou por esvaziar a classe dominada, explorando ao máximo as pessoas e retirando-lhe a consciência e até a vontade de lutar. No feudalismo a propriedade e os lucros agrícolas geraram espaço estreito de afeto e carinho participativos. A classe dos proprietários cruelmente explorou os servos. No capitalismo vivenciamos as mais agudas discriminações dos trabalhadores e do povo. As marcas são as do abandono, das doenças, do desemprego, da escassez, da miséria, da fome, da exclusão, das crises cíclicas que atingem principalmente os pobres, sempre em privilégio dos exploradores. Na sua fase superior – o imperialismo – a classe dominante internacional promove barbáries pelo mundo inteiro, massacrando os países pobres através de ditaduras, regimes ditatoriais de direita, da guerra e do roubo de suas riquezas. Isso produz esquemas autoritários, centralizadores, egoístas, concorrentes, covardes, traidores, consciências desmotivadas e embotadas, espalhando-se pelo povo como fogo em palhas secas, fazendo com que a insensibilidade com relação ao outro amorteça a cooperação e as ações coletivas de afeto. Como diz Hegel: o escravo copia o senhor na exploração do igual, porque traz o explorador dentro de si. Paulo Freire concorda quando diz: o oprimido introjeta o opressor. 

2.     Gentileza e liderança: dissemos que a gentileza acontece após a quebra dos paradigmas que oprimem e realizam o massacre do afeto. É possível educar-nos para sermos gentis. Nossos equipamentos humanos são ricos dessa possibilidade e desse potencial. Liderança voltada para criar e revelar relacionamentos concretiza e espalha a gentileza. É possível e desejável nos cultivarmos e nos construirmos para sermos gentis e líderes. Todos somos líderes a partir do “eu” trabalhado para ser compassivo, afetivo, amável, delicado e justo.  A gentileza deliberada, treinada, avaliada e aprofundada reforça lideranças numa comunidade e numa organização.

Nesse sentido parabenizo a Coopen pela campanha que desencadeou, “Gentileza gera gentileza”. Não tenho dúvidas de que ela tomará conta das famílias dos alunos, dos professores, dos próprios alunos, dos trabalhadores da instituição e de boa parte da cidade.

No dia 26 vivenciamos uma tarde de alegrias, emoções e construção teórica que embasa e dá a arrancada à campanha. Contem-me o que aconteceu e acontecerá a partir daquela palestra. Obrigado por me convidarem para um projeto tão especial e rico. Agradeço entusiasticamente a Profª Lízia por acreditar na minha contribuição, ela que é autora do projeto. Emocionei-me com a apresentação que fez de minha pessoa.

Abraços e votos de muitas realizações gentis a todos/as.

As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato