Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

quarta-feira

Cristão pode ser direitista ou direitista pode ser cristão?


Caro Frei Valdair
Vejo que és candidato a reeleição como deputado estadual. Até aí tudo bem. Penso que os religiosos devem contribuir com o processo político, buscando servir nosso povo.  O que me causo espanto, Frei, é sabê-lo candidato por uma coligação do demônio. É lícito um padre aliar-se com o demônio? Vale o ditado acender uma vela para Deus e outra para o demônio, principalmente para esse?
Sabes a que me refiro, não é? Coligas-te  com Marconi, candidato ao governo do Estado de Goiás, pelos partidos que tentaram rebentar com o Brasil (demotucano), vendendo seu patrimônio público, arrastando nossos trabalhadores para o maior e mais profundo buraco do desemprego, jogando 54.000.000 de irmãos para abaixo da linha da miséria, provocando apagões de todos os tipos, quebrando o País três vezes, promovendo a maior de todas as ondas de corrupções e roubalheiras de nossa história, produzindo o maior espetáculo protagonizado por  colarinhos brancos do tipo Daniel Dantas, chefe da gangue privatista de FHC, além de colocar vergonhosamente nosso país de joelhos em face dos interesses imperialistas e suas raposas dispostas a  comer nossos galos e galinhas, fingindo generosidade. Como te sentes em meio a tão malcheirosa e desprezante companhia? Mais: pensas que podes servir a dois senhores ao mesmo tempo? Pensas que a partir do inferno podes servir o céu? Pensas que há possibilidade de criar céu no meio do inferno? Dize-me, Frei, qual é a tua real intenção e visão de mundo. Ou serás que és um direitista disfarçado de Frei e de cristão? Achas que Jesus andaria hoje em companhia de vendilhões, traidores, corruptos, promotores da concentração de renda e geradores de miséria e de desespero para os pobres? Vai lá, Frei, explique para nós e para seus eleitores. Como o seu Arcebispo permite que o senhor sirva de capacho da direita?
Permite-me mais algumas perguntas, agora com referência ao seu candidato ao governo do Estado de Goiás. Frei, advogo o direito de todos os cidadãos se posicionarem democraticamente quanto suas ideologias e decorrentes alianças. Quem é de direita, como é o caso de seu candidato e de sua coligação, deveria ter a coragem de afirmar sua posição e defendê-la honestamente. O que é inaceitável é a incoerência seja por ignorância ou por hipocrisia. O seu candidato Marconi afirmou em debate televisivo que é um homem cristão. Não disse se é evangélico (apesar das distorções desse nome) ou católico, mas definiu-se como cristão. Ué, mas há algum princípio lógico que sustente ser cristão, na condição de seguidor de Jesus de Nazaré, e ser de direita, seguidor de César, matador de criancinhas, imperialista, ricaço, destruidor do patrimônio público? Não consigo compreender que um cristão se defina politicamente como de direita. Portanto, não basta alguém dizer que é, há que demonstrar na difícil e árdua prática demonstrar que é.
Seu candidato a governador se afirma cristão.  Mas fala-se tanto nesse estado que seu comportamento no poder é o de perseguir cruel e destrutivamente os adversários, como verdadeiros monstros a serem abatidos. Um cristão persegue e prejudica o próximo? Não, não é? Sabe-se que ele vendeu a CELG e a principal escola pública de Goiânia, afrontando nosso povo e abalando a história da educação desse estado emergente. Sabe-se que ele pressionou o Senado Federal para aprovar o projeto impatriótico de FHC para vender a troco de banana nossa Petrobrás, que tinha como novo nome Petrobrax, da mesma maneira como apoiou a molecagem entreguista da venda de nossa Vale do Rio Doce e de outros. Pode um cristão ser vendilhão dos bens do povo?
Ora, Frei, sabe-se historicamente que a direita sempre defendeu os privilégios dos poderosos, salteadores, vendilhões, traidores, assassinos, ladrões da liberdade real, destruidores da economia coletiva, concentradores de renda e de patrimônio, não se importando com a desgraça da maioria. Sabe-se que a direita se acha perfeita e usa a arte para o culto de seus figurões opressores e bandidos, como é o caso daquela baita estátua de um bandeirante bem no centro da principal avenida de Goiânia, a Av. Goiás, tido como herói, graças a matança de milhares de indígenas,  do roubo de suas riquezas e inocências.
Explique-nos, Frei, como o senhor pode se aliançar com esse tipo de compromisso e como pode o seu candidato se afirmar cristão sendo a demonstração do pior do inferno.

Rezando por sua conversão a Jesus de Nazaré, que hoje, certamente, leria Marx e talvez o convidasse para ser um de seus apóstolos, fraternalmente, Dom Orvandil.






As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato