Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

quarta-feira

Bispo e Padre dissimulados politicamente. Pode?

Recebi na minha caixa de e-mals duas mensagens, uma de Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, Bispo de Guarulhos - SP e outra do Padre Luiz Carlos Lodi da Cruz, Presidente do Pró-Vida de Anápolis – GO. São mensagens extremante reacionárias, direitistas e conservadoras. Portanto, políticas, deliberadamente.



Tanto D. Luiz quanto Pe. Luiz Carlos se aproveitam do alardeado aborto que alegam Dilma defender para escrever agressividades e mentiras à guiza de informações a seus seguidores. Chegam a ser grosseiros e ignorantes em suas afirmações.



Por que se parecem dissimulados e falsos? Porque tratam de temas políticos com as cores dos que defendem José Serra, mas não identificam sua opção pela candidatura e pelos partidos direitistas e neoliberais que sustentam aquela triste caricatura, em plena queda nas pesquisas. Por que não têm a coragem de se colocar honestamente como defensores de Serra e como direitistas? Nada os impede de assumir as posições ideológicas que os faz ver o mundo como vêm. O triste e lamentável é saber que um bispo e um padre se utilizam de suas funções pastorais, de documentos e textos bíblicos para pedir que não votem numa candidata, mas deixam implícito para quem pedem votos. Seu comportamento é tentativa de ressuscitar a famigerada “Marcha da Família com Deus pela Liberdade” de 1964, com a famosa frase “a família que reza unida permanece unida”, promovida por padres americanos direitistas contra o Presidente João Goulart. O Pe. Luiz tem o descaramento de convocar pessoas para rezar diariamente, às 15h., o “Rosário pela Vida”, segundo ele, para salvar o Brasil do comunismo etc. Sua postura é claramente golpista.



O grande problema é a falta de honestidade no assumir posições políticas. Segundo nossa Constituição, temos liberdade para defender nossas idéias. Esses dois senhores poderiam livremente declarar que amam Serra (o César deles) e se integrar num dos partidos de sua lamentável coligação. Mas não. Eles se mascaram escondendo-se por trás de suas funções episcopal e sacerdotal para fazer campanha contra Dilma e a favor de José Serra. Dizem que não devem se meter no terreno de César, mas o fazem de modo desqualificado, raso e desonesto. Quais os argumentos que usam?



1. O rançoso anti-comunismo: ainda se aferram aos tempos da guerra fria cujo imperialismo americano dividiu o mundo em duas partes: a do “bem” comandado pelo capitalismo hegemônico e a do “mal” orientado pela União Soviética. A partir daí, seguindo a atrasada orientação dos conservadores Papas João Paulo II e Bento XVI, destilam mentiras contra Dilma, seu partido, Hugo Chaves, Cuba, China, as FARCs etc, bem ao estilo do discurso serrista e do próprio José Serra. Pensam que as baboseiras que usam como argumentos ainda amedrontam o povo que provou o início da retomada do desenvolvimento e gostou. Dom Luiz e Padre Luiz Carlos, esse tempo já passou, porque ninguém acredita mais no imperialismo nem ele tem mais a força que tinha entre nós. Sejam honestos e venham a campo discutir suas idéias e disponha-se a mudar em face da verdade científica. Não fica bem para bispos e padres serem mentirosos. Basta as tantas graves acusações de pedofilias que muitos bispos e padres direitistas e desumanos praticam. Em vez de terço mentiroso amem o povo e façam as críticas que quiserem usando meios e argumentos justos. Não mintam. Declarem que vocês defendem o direitista e neoliberal José Serra. É mais honesto. Essa conversa anti-comunista não pega mais. Os partidos comunistas e socialistas são legalizados e outros se legalizarão no Brasil. Não são delinqüentes nem marginais. Os expedientes que vocês usam são marginais e delinqüentes. É público, notório e registrado na Justiça Eleitoral que os partidos socialistas e comunistas integram a coligação “Para o Brasil continuar se desenvolvendo”, tudo sob a égide da lei. O senhores pregam a subversão da lei e a anarquia de direita. Mentem que Dilma acabará com a liberdade religiosa e retirará os símbolos religiosos dos órgãos públicos. Onde e quando ela disse que faria isso? Os senhores praticam má-fé e subjetivismo. Para completar só faltou dizer que os senhores são ficha limpa, como os conservadores gostam de seu auto-proclamar.



2. O rançoso anti-abortismo: mais uma vez aí os senhores mentem. Onde está a lei do aborto? Onde ela existe no Brasil? Quando e onde Dilma disse que imporia o aborto? O que foi que ela disse em entrevistas sobre esse assunto? Ela disse que nenhuma mulher quer abortar, mas que em alguns casos se justifica o aborto. Ela não o prega de forma irresponsável. Apenas deu sua opinião. Quem elabora as leis é o Congresso Nacional. Talvez os senhores não saibam disso. Os senhores são desonestos quando não dizem em suas aleivosias o enorme número de católicos, principalmente de mulheres católicas romanas, que defendem o aborto de forma radical. Muitas dessas mulheres são teólogas e professoras nas várias PUCs (Pontifícias Universidades Católicas) e escolas católicas espalhadas pelo Brasil. Além de não as mencionar, motivados pelo machismo que os conduz, os senhores certamente não as escutam nem as respeitam. Elas têm argumentos profundos e sérios, tanto teológica quanto biblicamente. São mais extremadas do que Dilma, que assume postura de estadista e, em breve, de principal magistrada do Brasil como sua Presidenta.



Minha reflexão aqui não é anti-ecumênica nem anti- igreja católica romana. Apenas me senti no dever de refletir politicamente e repercutir o que politicamente os aludidos cidadãos escrevem. Embora não assumam, eles se posicionam politicamente a favor de Serra. Aqui nesse blog não há máscara. Sou bispo e, como cidadão, tenho definição ideológica e política, assumindo-a aberta e responsavelmente. A postura ideológica de Dom Luiz e do Padre Luiz Carlos é infinitamente mais abortiva do que esse farisaísmo que defendem. Eles defendem o neoliberalismo, marcado pelos que apoiaram a ditadura militar no Brasil em nome de falsa liberdade religiosa, responsável pela submissão humilhante de nosso País aos interesses imperialistas americano e europeus. Nesse período morreram de fome milhões de brasileiros/as, porque o desemprego e a carestia impediram o acesso aos alimentos. Nessa triste estatística estão milhões de crianças. Com Lula a mortalidade infantil caiu enormemente. Com Dilma cairá ainda mais. Isso sim é ser anti-aborto.



Rezem por mim e pelos senhores. Que Deus tenha piedade de vós. Amém.



As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato