Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

quinta-feira

CAFÉ COM CINEMA DEBATE “ O PAGADOR DE PROMESSAS”

“ Café com Cinema” da Caravideo debate temas sociais e religiosos através do filme: “ O PAGADOR DE PROMESSAS”, no dia 31 de Março ( terça feira) às 19,30, no Centro Cultural da Caravideo, Rua 83 n.361 Setor Sul - Goiânia - GO.(Fone: 3218> 6895).Ingresso livre.> Comentário.> O Filme “Pagador de promessas” realizado pelo Diretor Anselmo Duarte da peça de Dias Gomes há quase cinqüenta> anos atrás é o primeiro filme brasileiro ( e o único) premiado com a Palma de ouro no Festival de Cannes> (França 1962). Curiosidade:mais de vinte anos mais tarde, Dias Gomes adaptou sua própria obra para a Rede> Globo, no formato de minissérie. Esta versão foi, no entanto, censurada à pedido dos patrocinadores, que não> teriam gostado da menção positiva feita à reforma agrária. Preconceito e intolerância são os temas de fundo do> filme. Escreveu assim Dias Gomes:” O homem no sistema capitalista é um ser que luta contra uma engrenagem> social que promove a sua desintegração, ao mesmo tempo que aparenta e declara agir em defesa de sua liberdade> individual. Para adaptar-se a essa engrenagem, o individuo concede levianamente, ou abdica por completo de si> mesmo.> O “pagador de promessas” é a história de um homem que não quis conceder e foi destruído”. O enfoque principal> do diretor não é a questão religiosa, mas é claro que está presente no filme uma reflexão profunda nesta> perspectiva. Não é um filme anti-clerical mas ajuda a fazer uma análise sobre a intolerância, o sectarismo, o> dogmatismo até os dias de hoje. O “candomblé” surgido como religião de resistência dos escravos numa sociedade> de domínio branco e católico, produziu o sincretismo religioso, que está presente no filme não somente na> identificação de Iansã com Santa Bárbara, mas também nas falas de outras personagens. Com a história do choque> entre o padre e o pobre Zé do Burro o filme desenvolve um drama que mostra a falta que faz a tolerância> religiosa. “ Os tempos, hoje, são outros, mas o acirramento da competição no mercado da salvação das almas,> termina por reproduzir as pequenas e grande inquisições que opõem o bem ao mal. O preconceito e a> intolerância são hoje revitalizados não somente por setores conservadores da Igreja Católica, mas também por> outros grupos religiosos vinculados ao pentecostalismo” (Prandi)> Debate> Todos estão convidados a debater os temas do filme. Na mesa haverá somente um moderador com a tarefa de deixar> todo mundo falar.
Fonte: Centro Cultural Caravideo.

As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato