Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

domingo

O fantasma da ''Quarta Frota'' ronda a região

3 DE JULHO DE 2008 - 09h43
No primeiro dia de julho, a Quarta Frota da marinha dos Estados Unidos, criada em 1943 diante da ameaça nazista, voltou a realizar operações nos mares da América Latina, depois de ter sido desativada em 1950. Em entrevista coletiva no encerramento da 35ª Reunião de Cúpula do Mercosul, na cidade argentina de San Miguel de Tucumán, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva cobrou explicações dos Estados Unidos sobre a reativação desta Frota que conta com o maior navio de guerra da marinha americana. ''Pedi ao ministro (das Relações Exteriores) Celso Amorim que pedisse à secretária de Estado americana (Condoleezza Rice) informações sobre os objetivos desta Quarta Frota'', disse Lula. A Quarta Frota, a pretexto de apoiar “o combate ao terrorismo” e promover “ações humanitárias”, está novamente em ação por ordem do governo George W. Bush, após a divulgação da descoberta de gigantescos campos de petróleo e gás na camada de pré-sal no litoral brasileiro.

Em setembro, o Brasil vai começar a tirar os primeiros barris de petróleo da camada pré-sal no Estado do Espírito Santo, numa área que foi descoberta recentemente pela Petrobras. Também será iniciada a exploração experimental, com 20 mil barris, em Tupi, em março do ano que vem.

Áreas de extração petrolífera como estas do Brasil certamente despertam a cobiça internacional. Por isso, chama atenção o fato do porta-aviões americano ter a missão de coletar informações acerca do litoral brasileiro. Sabe-se do objetivo geopolítico dos estados Unidos de controlar áreas petrolíferas, preciosas para a estratégia americana de controle mundial das fontes de energia, como está sendo executada no Iraque atualmente, onde a partir da semana passada as grandes companhias de petróleo americanas e inglesas voltaram a explorar petróleo diretamente no solo iraquiano.

O próprio governo brasileiro verbalizou esta relação entre a frota americana e as reservas de petróleo. ''Nós agora descobrimos petróleo em toda a costa marítima brasileira, a 300 quilômetros da nossa costa, e nós, obviamente, queremos que os Estados Unidos nos expliquem qual é a lógica desta Quarta Frota'', afirmou Lula em entrevista. ''Nós vivemos numa região totalmente pacífica'', disse o presidente, ao afirmar que a única guerra na região é contra a pobreza e a fome. ''Se fosse frota de navios de alimentos, de navios de sementes, seria até razoável'', questionou Lula.

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, também se pronunciou sobre esta grave ameaça à segurança da região, declarando que uma das obrigações dos chefes de Estado seria a de exigir explicações dos Estados Unidos, que nomearam para dirigir esta Frota um oficial com experiência na Guerra do Vietnã.

O comando da marinha americana se apressou em dizer que o Estados Unidos está apenas fazendo um “ajuste operacional sem intenções agressivas, para melhorar a capacidade operativa no combate ao narcotráfico, manejo de desastres naturais e trabalhos de cooperação”.

A tentativa americana de querer intimidar e controlar as riquezas naturais da América do Sul deve ser amplamente repudiada e combatida pelas forças democráticas e progressistas do continente, que assim tira lições da história ao analisar como os EUA atuaram na península coreana na década de 50, no Golfo de Tonkin, no Vietnã, nas décadas de 60 e 70, e mais recentemente, no Mar Mediterrâneo, dando apoio logístico e militar à invasão do Afeganistão e do Iraque.
Fonte: www.vermelho.org.br (Editorial)
Fale conosco: padreorvandil@ibest.com.br (067 - 9216-74-65_

As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato