Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

sábado

Resposta a uma amiga do Facebook




Observação: Em homenagem e em respeito à minha amiga, Odontóloga Ariane Farah Alvarenga, de Belo Horizonte, com quem tenho amizade no Facebook, que debate muito com seus amigos, respondi a mensagem que me enviou, logo aqui abaixo. O que me escreve é respeitoso e sincero. Por isso a respondo no mesmo tom de respeito, sempre no desejo de debater e cresceremos juntos. O debate honesto e ético ilumina e nos leva ao crescimento. 

***********************************************************************************

 Ariane Farah Alvarenga
Ariane Farah Alvarenga

Caro amigo Dom Orvandil Moreira Barbosa, penso e espero, que amorosamente, que a fila anda e que as relações são sempre complexas e amplas. Penso também que existem interesses escusos presentes em todos os partidos e seus "formadores de opinião" endeusados midiaticamente. Estes deturpam tudo a favor da manutenção do status quo. Seriam coxinhas??? Bem, um lado ou será o outro criou esta gíria de marketing negativo? O objetivo é sempre claro: diminuir, e enquadrar aquilo de que têm medo e não consegue compreender, ou seja, o ser humano e suas relações com o amor e ódio. Como crianças briguentas tentam desumanizar o outro e o envergonhar e amedrontar: Você é uma coxinha! Assim o novo enquadrado se anula no preconceito e resvala na lama do limbo imposto por deuses à humanidade pecadora. Penso que não precisamos de mais ódio no mundo, e sim mais iluminação!

 *********************************************************************************

Obrigado, querida amiga Odontóloga Ariane Farah Alavarenga, por sua gentil e verdadeira manifestação, que acolho respeitosamente com todo o carinho.

 Realmente, esse debate é necessário, principalmente no nível alto com que a amiga se propõe. Isso é altamente construtivo. Desejo lhe esclarecer que não sou filiado a nenhum partido. Pessoas que lutam e que participam da Igreja e da IBRAPAZ, que tenho a honra de dirigir, me pediriam que me mantivesse suprapartidário. Veja, suprapartidário e não apartidário. Eu, embora não filiado, tenho um partido. O meu partido é o do Brasil soberano, independente em relação ao destrutivo e diabólico imperialismo. Este partido, a Pátria Soberana, é integrado pelos trabalhadores, pobres e injustiçados, cuja gama é composta por imenso universo de espectros sociais, todos brutalmente injustiçados, por empresários nacionalistas que ajudam a gerar empregos e riquezas e por um modelo de desenvolvimento sustentável, que devolva dignidade ao Brasil e ao nosso povo, tão desrespeitados pelo neoliberalismo escrachado e ajoelhado aos apetites desgraçados do império. A partir de imenso campo consigo dialogar com os movimentos sociais, onde se incluem os partidos comprometidos com o que escrevi logo acima. Portanto, reverencio os partidos de esquerda, nacionalistas e trabalhistas. Minha consciência me impede de aceitar o descalabro que grupos, desde a mídia covarde e manipuladora, tentam impor com a ideia fascista - já usada por Mussolini e por Hitler - de proclamar que todos os partidos são corruptos e, por tanto, não nos representam. Isso a direita, integrada em partidos neoliberais e de pró-imperialistas, quer que o povo acredite. Sinceramente, minha amiga Ariane, pelo consciência construída na luta de mais de 40 anos, minha amiga, não posso cair nessa tentação e a combato tenazmente. Percebo que gente muita amada minha caiu nessa reza. Felizmente muitos já perceberam o engodo e começam a sair. Conheço gente, que eu chamaria de mártir, que nos partidos não conhecem descanso, tranquilidade burguesa, tal sua  dedicação ao Brasil e ao povo.

Diria-lhe que os partidos que se inscrevem a esquerda do espectro social e que baseiam o governo federal são comprometidos com o melhor projeto nacional que se pode construir na atual conjuntura. Claro, há equívocos que carecem críticas e correção. Critico a majoração dos juros, por exemplo, fonte gigantesca de corrupção do dinheiro nacional entregue aos bancos; critico os leilões do petróleo, que entregam nossa riqueza a grande fatia das multinacionais apátridas; critico a timidez do governo Dilma em fazer reformas agrária, urbana, política, financeira e das comunicações no Brasil.

Contudo, condoído,  reflito aqui com os meus botões sobre a barra que a Presidente deve enfrentar para manter a energia para os avanços e manter sua base gelatinosa de governo unida para a governabilidade  e aprovar projetos no Congresso Nacional. Por isso o povo deve ir às ruas com pautas organizadas e precisas, como aconteceu no dia 30 de agosto com as centrais sindicais, e hoje com o Grito dos Excluídos, que chamaram o governo e o Congresso à ordem. Repercutiu nos poderes, sem nenhuma apoio da mídia dominante, tanto que os trabalhadores e estudantes conseguiram barrar o projeto de lei da terceirização, um aviltamento dos direitos trabalhistas. Portanto, cair na cantilena de que todos são corruptos é se deixar trair pelo comando da burguesia podre internacional. Não caio nessa.

Também não me seduzo com o show pirotécnico do STF, no mentiroso "mensalão", já apelidado de MENTIRÃO. Aquilo é uma armação contra homens dignos como José Genuíno, José Dirceu. Delúbio Soares e outros. Vozes sérias e estudadas do País me dão razão. Aquilo é tentativa no campo judicial de abortar o projeto nacional. Tanto que o os dutos de Minas, de São Paulo e o agora denunciado "Príncipe da Privataria", não são tocados por Joaquim Barbosa e sua laia.

Creio, inclusive, minha amiga Ariene, que os cuidados dos patriotas devem se redobrar, pois o Brasil já está na mira da guerra promovida pelo imperialismo e seu boneco de brinquedo que mata, Barack Obama, que não cansa de enviar jovens para os campos de morte e destruir sociedades, pátrias, mães e famílias. Ora, quem destruiu o Iraque, Afeganistão, a Líbia, que se propõe a bombardear a Síria, países detentores de riquezas, não tencionaria invadir o Brasil, com imensos poços de petróleo, água doce e matas nativas? Preste acuidada atenção e perceberá.

Portanto, acusar partidos, os movimentos sociais, os sindicatos, os estudantes, as pastorais sociais etc de não nos representarem é dar combustível para a guerra que se desenha. Não podemos permitir que a mesquinharia semeada nos divida e esmague, como os inimigos querem.

Quanto ao conceito de coxinhas, que não inventei, mas que uso, não o faço por preconceito ou por discriminação infantis. Este é um termo que conta com apoio teórico de cientistas sociais, que a senhora pode pesquisar na internet, como o fiz. Penso que já escrevi muito sobre isso em meu blog. Em todo o caso o termo significa as pessoas que se deixam arrastar pelo senso comum encoberto pela borrasca pesada e opressora da opinião publicada da elite dominante. Vejo em muitos coxinhas certa rebeldia mal encaminhada, que poderia ser poderoso reforço para a luta com o objetivo de empurrar o governo e o Congresso Nacional para as reformas e políticas públicas necessárias e justas. Entre os coxinhas há pessoa boas, honradas e trabalhadoras, mas iludidas. Ora, as pessoas iludidas a cabresto de quem as ilude, só ajudam o inimigo.

Bueno, evidentemente há muito para debatermos. Isso é ótimo. Paro aqui. Sugiro que continuemos o debate.

Abraços críticos e fraternos no debate e na luta pela justiça e pela paz.
Dom Orvandil: bispo cabano, farrapo e republicano.

As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato