Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

sexta-feira

Parabéns ao povo cubano pelos 60 anos de revolução por uma sociedade justa!

 Revolução Cubana: atos celebram 60 anos da tomada do quartel Moncada

Em 26 de julho de 1953, a tomada dos quartéis militares Moncada e Carlos Manuel Céspedes, em Cuba, protagonizada por grupos encabeçados por Fidel Castro, marcava o início da Revolução Cubana. 60 anos depois, a população da ilha e organizações internacionais simpatizantes do regime cubano comemoram mais um aniversário do feito com atos e celebrações até o próximo sábado (27).

Nesta quinta-feira (25), o tenente Pedro Manuel Sarría Tartabull, quem impediu o assassinato do grupo revolucionário e ajudou a realizar o ataque ao quartel Moncada, é homenageado com a apresentação do livro "As ideias não se matam", de autoria de seu genro Enrique Pardo Galindo. O livro ressalta a importância da participação de Sarría que "salvou a Revolução, porque se não salvasse Fidel não haveria revolução".

O livro contém um extenso material gráfico e documental, e se divide em duas partes que relatam desde a infância até o debilitamento de sua saúde e a homenagem póstuma. A inauguração do busto em homenagem ao tenente também ocorre nesta quinta-feira na área onde era localizada a fortaleza de Moncada.

Amanhã (26), serão inaugurados, em Santiago de Cuba, os salões de exposição e de conferência no Museu 26 de Julho, que mostram aspectos relacionados com os acontecimentos históricos. A cidade, que foi preparada para celebrar o Dia da Revolução cubana, também acompanhará as reformas do parque-biblioteca museu Abel Santamaría, das casas de madeira de classe e dos soldados da guarnição de Moncada, além da mudança na Avenida dos Libertadores.

Em solidariedade à Revolução Cubana, dezenas de organizações mexicanas realizarão no próximo sábado (27) uma marcha para comemorar o aniversário dos 60 anos da tomada do quartel Moncada, que deu início à Revolução cubana. Convocando a população para participar da caminhada que sairá do Hemiciclo de Juárez até a Embaixada dos Estados Unidos, os organizadores também aproveitarão a ocasião para exigir a liberdade imediata dos cubanos presos há mais de 15 anos nos Estados Unidos, acusados de terrorismo.

"Mais uma vez sairemos às ruas para demonstrar o amor e a admiração que sentimos pelo povo cubano e seu processo revolucionário, ressaltando nossa solidariedade inquebrantável ao ser um país permanentemente agredido pelo governo dos Estados Unidos, que mantém um bloqueio econômico, financeiro, comercial contra a ilha há mais de 50 anos, o qual causou perdas humanas e incalculáveis danos materiais, além de ser o responsável de guerras bacteriológicas e de campanhas de desestabilização que afetam diretamente ao povo cubano, pelo que demandaremos ao governo estadunidense seu fim imediato", ressaltam, em comunicado, as organizações.

Na cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais (Brasil), a Associação Cultural José Martí, a Escola de Samba Cidade Jardim e o Sistema de Solidariedade de Comunicação celebrarão o Dia da Rebeldia Cubana com samba e música latino-americana.

Antecipando as comemorações, no último dia 17, a organização Pastores pela Paz, o Movimento Mexicano de Solidariedade com Cuba e outras entidades realizaram um ato ecumênico em comemoração ao 60º aniversário da tomada dos quartéis de Moncada e Carlos Manuel Cespedes. No dia 18, o Movimento Mexicano também promoveu o Fórum "A 60 anos do início da Revolução Cubana" onde foi exibido o documentário "Momentos com Fidel". Na noite de amanhã (26) a organização de solidariedade com Cuba realizará um baile para celebrar a revolução da ilha.

Revolução Cubana

Em 26 de julho de 1953, um grupo liderado por Fidel Castro decidiu tomar os quartéis militares Moncada e Carlos Manuel Céspedes para dar fim à ditadura de Fulgencio Batista e honrar o centenário do nascimento de José Martí, iniciando o processo revolucionário em Cuba.

Os povos da América Latina, a chamada Pátria Grande, consideram que a data marcou o reinício das batalhas pela emancipação e soberania regional. Os processos de mudança político-social vividos atualmente na Bolívia, Equador, Venezuela e Nicarágua são algumas das consequências da revolução iniciada em 1953.



Acesse e "curta" + Cartas e Reflexões Proféticas no Facebook

As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato