Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

quinta-feira

As conquistas democráticas são ofendidas por irresponsáveis e marginais burgueses atrasados



Essa é a linguagem dos apartidários de direita!



Queridos e queridas que acessam e leem as matérias deste blog



Não me dirigirei a ninguém em especial, mas penso especialmente em muitas pessoas nesse momento em que escrevo.



Penso no sujeito que sentou ao meu lado hoje e se levantou rapidamente porque não me suporta e tem medo de mim. Ele é traiçoeiro e sempre que pode trama nos bastidores no velho estilo sujo da ditadura, com seu "modus operandi" dedo duro e fofoqueiro, esforça-se para me prejudicar e me desgraçar. Ele é neoliberal e defende conservadores do mercado que odeia o povo, que amaldiçoa os pobres, que ama o lucro concentrador de riquezas e de privilégios, como se o mundo fosse de propriedade dos donos do mercado.



Penso no outro que escreveu que as manifestações de rua são um fenômeno que está aí e pronto. Para ele não há o que analisar nem a posicionar-se.  Coitado!



Penso nas pessoas que afirmam alienada e ou mal intecionadamente que o “povo” é contra partidos, sindicatos e tudo o que represente luta pelos direitos humanos e sociais, bem no estilo do sociopata Maycon Freitas, que é comentado abaixo.



Penso no silêncio de milhões de brasileiros e brasileiras, a maioria, flagrantemente a maioria silenciosa que não foi às ruas, a maioria que não é captada por pesquisas e que até há poucos anos sorvia pobreza e miséria como única alternativa oferecida pelos gestores do mercado, que privatizaram quase tudo, menos  o abandono e a exclusão de trabalhadores, crianças, adolescentes, jovens e velhos.



Penso em centenas de pessoas que jogam a criança fora junto com a água suja do banho. Muitas em vez de pressionar o governo para avançar na afirmação da justiça social e da distribuição de mais renda e riquezas para muito mais pessoas, maior e melhor qualidade de vida, mais socialização e diminuição da distância entre pobres e ricos, almejam derrubá-lo para, quem sabe, vir mais mercado e menos sociedade, mais neoliberalismo e menos Estado investidor, nacionalista, soberano e justo.

Penso nos bobos da coorte que acreditam na ladainha da direita de que é possível fazer mais sem retomar o que foi roubado do povo e da sociedade.



Penso nas tais pessoas que alegam ser apartidárias, de que não gostam de política, mas fazem a pior das políticas: a de passarem o dia imersas nas trevas da alienação e da omissão, como se fossem somente cadáveres consumidores sem consciência e postura social.



Penso em tanta gente e minha mente ferve como sempre se agitou desde minha adolescência em meio às sórdidas pancadas da ditadura ao calar o Brasil e nosso povo enquanto os gringos nos roubavam ao sufocar a liberdade, ao perseguir, prender, torturar, banir e matar os heróis que lutaram para que não nos alienássemos.



Penso nas barbaridades que gente, sim apesar de tudo é gente, como esse rapaz – o herói da Veja e da Globo - a ofender as pessoas, a história e o Brasil. Ao pensar no que diz Maycon Freitas, que conta com alguma audiência e admiração por parte de pessoas como ele, que foi imposto como “líder” com o objetivo de gerar o caos e a desagregação burra e diabólica me lembro de gente boa, apesar da inocência insana, que afirma que o povo não gosta de partidos e de governo, graças a gente como essa escória modelo Maycon Freitas. E sinto tristeza, muita tristeza.



Posto abaixo um artigo do lidíssimo e respeitado Jornalista (com “J” maiúsculo) no qual expõe o vocabulário, os termos, palavrões e linguagem rasteira do líder da Veja, que, para ela, é a voz que emergiu das ruas. Desculpem, é de ofender o pior dos lixos se disséssemos que a linguagem do líder da Veja é puro lixo. É revoltante e de causar náuseas o que Maycon Freitas (a voz que emerge das ruas para a Veja), mas penso que devemos ler para nos inteirarmos das intenções das vozes que emergiram das ruas, e que não foram as vozes do povo, que continua calado e massacrado. Na escória do vocabulário desse marginal burguês aninha-se o pensamento atrasado e perverso, sobretudo, as ações políticas excludentes e injustas para manter o povo na condição escrava e brutal no que tange a justiça social.


No texto de Paulo Nogueira há endereçamento para um vídeo que satiriza Maycon Feitas, que afirma com todas as letras que trabalha na Globo, para ele o melhor lugar do mundo. Por gentileza, leiam o artigo do Paulo e acessem o vídeo. Compartilhem o máximo possível esse material.


Abraços críticos e tristes na boa luta pela justiça e pela paz.

Dom Orvandil: bispo cabano, farrapo e republicano.
********************************************************************************



O heroi da Veja diz que bandido bom é bandido morto

Paulo Nogueira 4 de julho de 2013
Maycon Freitas é a vanguarda do atraso.
Desequilibrado, agressivo e fanático: o heroi da Veja
Desequilibrado, agressivo e fanático: o heroi da Veja

Obtusidade? Má fé cínica? Ambas?

Faça sua escolha.

Tantos jovens brilhantes emergindo nos protestos, e eis que a Veja consegue escolher, para dar nas suas Páginas Amarelas, um certo Maycon Freitas que tem sido, justificadamente, chamado de ‘débil mental’ nas mídias sociais.

Maycon, segundo a Veja, teria se destacado nas manifestações do Rio.

Wellington diria que quem acredita nisso acredita em tudo, mas o ponto não é a liderança, ou pseudoliderança, que ele possa ter exercido.

São suas ideias, cruamente expostas em sua página no Facebook.

Uma mensagem conta quase tudo.

“Marcelo Freixo, vai dar meia hora de cu com o relógio parado e chupar um canavial de rola, seu filho da puta. Direitos humanos é o caralho, seu FROUXOOOOO!!!!!!”

Outra mensagem de Maycon afirma o seguinte: “Bandido bom é bandido morto”.

Maycon se declara presidente de uma certa UCC, União Contra a Corrupção.  Não se sabe direito o que ele faz quando você percorre sua página.

Numa hora, ele aparece vendendo dólares e aparelhos eletrônicos. Mas num vídeo que circula hoje pela internet ele diz, histericamente, ser funcionário da Globo.

Viaja muito, e publica fotos das viagens, muitas delas sem camisa. Diz ser faixa preta de alguma luta marcial, para enfrentar pessoas maiores.

Seu heroi, claro,  é Joaquim Barbosa, o “guerreiro”.

“Fique firme, suporte com galhardia e não esmoreça jamais”, escreveu ele sobre JB. “Toda a nação depende do senhor.”

Aprecia também o promotor paulista Rogério Zagallo, que recentemente sugeriu que a tropa de choque paulistana abrisse fogo contra manifestantes do MPL.

A terra de sua adoração são os Estados Unidos. Ele vibrou quando a família do jovem acusado em Boston não encontrou cemitério. “Por isso que sou fã dos EUA. Enterrar vagabundo é o cacete. Manda pro Brasil. Aqui vagabundo tem direito.”

O Brasil é um “país de merda”, por este tipo de coisa, composto por um “povo de merda”.

Em outro texto, ele diz: “E vai tomar no cu quem é a favor de direitos humanos”.

Ele diz que é vascaíno ao publicar uma foto de uma latinha de Coca Zero com a inscrição “Flamerda”.

Teme a ‘ditadura comunista’, bem como a ‘ditadura bolivariana’, e isso mostra que ele é, essencialmente, um homem assustado.

Importante notar: ele é irrelevante. Não influencia ninguém.

Seus posts no Facebook, pré-Amarelas, em geral não tinham nenhum comentário e nenhum “curti”.

Alguns raros tinham duas ou três manifestações, uma das quais vinha sempre de sua mulher, Cris.

Nada da mente fanática de Maycon apareceu na entrevista, feita pelo jornalista Álvaro Vale, ao qual ele agradeceu a gentileza no Facebook.

Álvaro é um jornalista de verdade? Se é, por que não confrontou Maycon com algumas de suas aberrações publicadas? Um dia talvez ele, Álvaro, se dê conta de quanto sua reputação se mancha ao fazer um jornalismo tão desonesto.

Você lê e se pergunta: é esse o Brasil que emergiu?

Só para a Veja.

Queremos um Brasil à imagem e semelhança de Maycon Freitas?

Talvez a Veja queira.

Mas os brasileiros de bem não querem isso.


As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato