Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

quarta-feira

Uma mensagem para meu amigo Eduardo Guimarães: a luta continua!


Prezado amigo Eduardo Guimarães



Recebi teu e-mail pedindo que acesse teu blog e repique teu texto. Faço-o com prazer.




Porém, permite que te diga fraternal e sinceramente sobre a admiração que tenho por ti. Claro, direi de um modo que não é usual em um blog nem entre jornalistas. O jornalismo parece por vezes bastante frio e tentado a ser objetivo ao noticiar os fatos, embora não escape da subjetividade de quem o faz e de quem manda fazer.




Contudo, como sabes, não sou jornalista. Minha praia é o puro e dedicado interesse pela justiça social. Minha formação é teológica, filosófica e política. Nunca fiz jornalismo apesar de um psicotécnico na minha juventude indicar minha forte veia jornalística. Minha querida amiga Assistente Social e Profª Univesitária Carmem Barbosa diz que para ser jornalista não há ncessidade de diploma. Não o sou. Aqui no blog objetivo denunciar injustiças, refletir sobre os fatos e as causas que se aninham no seu oculto e buscar interpretar propostas e soluções que todas as realidades contêm. Como sabes também sou religioso e exerço o sacerdócio na condição de bispo diocesano. Porém, não imagino a fé sem o radical engajamento humano na luta pela justiça que fraterniza as pessoas na rezlização da paz. Assim, reconheço que existe luta de classes: há a forte superestrutura da classe dominante e a enormemente oprimida classe dominada. Sempre temos que escolher de que lado viver e lutar. Eu penso e ajo como classe dominada e seu pensamento me ideologiza. Com isso também se molda a minha fé. Vejo Jesus como libertador dos oprimidos, que se posicionou na condição da classe dominada. Mesmo quando os opressores se convertem devem fazê-lo social, politica e conômicamente, passando para o lado dos oprimidos. Caso contrário sua fé é num Jesus cosmético e fabricado pela classe dominante, como geralmente acontece. As igrejas dos dízmos são isso.




Mas ia dizer que te admiro muito como pai, esposo, avô e família. Acompanho com emoção tuas preocupações com tua filha Vitória e sempre torço por vocês. Acolho tuas emoções como pai, sogro e avô. Tua relação familiar calorosa me diz que um lutador luta mais e melhor quando ama e é amado, como é o teu caso. És um exemplo para mim e, certamente, por tua influência, para muita gente.




A essa altura do que escrevo agora é fácil perceber que te admiro como um irmão brasileiro lutador. Manténs teu blog sem receber patrocínio de ninguém, por vontade de lutar em favor de nosso País e ajudá-lo a se libertar das mazelas do colonialismo, do capitalismo e do neoliberalismo.  Presides a ONG dos Sem Mídia como meio de lutar pelo direito à comunicação como processo democrático contra a concetração manipuladora da mídia que aí está.




Li teu e-mail enviado a mim e a muitos de teus leitores, como li teu artigo cujo link posto aqui para que meus queridos e meus inimigos que chegam aqui te acessem, também. 




Permite que te diga que compartilho de tua angústia e sobressaltos com o rumo das coisas e com o que se desvenda das ruas do Brasil. Tu e eu variadas vezes avisamos aqui e noutros ambientes que a esquerda, que o ex Presidente Lula e o Governo Federal se afastaram do povo. Pedimos que retornassem, e nada. Que retornassem na escuta e percepção de que é necessário avançar em relação aos programas sociais, a meu ver, necessários como medidas de urgência para tirar da fome, do desemprego e da miséria brasileiros que foram precipitados no abismo do desespero pela ditadura militar e pelo neoliberalismo de FHC. Todavia, os projetos sociais são transitórios. É preciso avançar e avançar muito. O povo precisa participar dos frutos econômicos, sociais, políticos e culturais.




O teu desespero é com a possibilidade de que a  guinada à direita seja tão expressiva que o País recai nas mãos dos vendilhões da Pátria e retornemos aos tormentos anteriores. Culpas a esquerda como entregue ao sono e à inércia. Pensas o Governo Dilma encurralado agora e sem saída, em franco processo de entrega do trem Brasil aos oportunistas e reacionários.




Interessante amigo, há muita gente que nos enquadra redutivamente em conceito partidarista, como se coubéssemos nesse reducionismo. Antes de tudo somos Pátria Brasil do que defensores desse o daquele partido. Isso nos dá o alcance de perceber que o caminho Brasil não passa pela direita representada pelo PSDB, pelo DEM e pelo PPS. Estes são, na verdade, bretes e muralhas onde o desenvolvimento e o interesse coletivo não têm vez. Por consequência, como aplicadores do receituário imperialista, o neoliberalismo, o que sobra são as vendas do patrimônio público e a submissão do País aos interesses perversos dos poderosos internacionais.




Vejo, então, meu amigo Eduardo, que ainda contamos com possibilidades. A Presidenta Dilma propõe plebiscito para repactuar o Brasil. Forças nacionalistas, trabalhistas e defensoras do desenvolvimento soberano do Brasil se levantam para proteger a Presidenta e ajudar que avance nas conquistas políticas e democráticas. Ainda é momento de esperança na luta. Temos que participar das ruas e ajudar a orientar a luta pelo desenvolvimento nacional e coletivo. As centrais sindicais, o movimento estudantil, os movimentos sociais e os partido do povo debatem aquecidamente os caminhos a seguir. As velas da luta não se apagaram, a luta vive. Ninguém é perfeito. Todas as organizações se contaminam pelas trevas da dominação, mas a sabedoria concreta da relaidade nos ensina que é preferível lutar com as possibilidades reais do que inventar moinhos e cavalos artificiais para guerras abstradas e idealistas. A luta continua. Há espaço para nós e o grito por justiça nos chama.




Com tua licença posto abaixo o e-mail que me enviaste e o link do teu artigo, que já repercute em outros sites. Parabéns por tua humanidade e por partilhares honestamente tua angústia. Participo de tuas preocupações e indignação.




Abraços críticos e fraternos na boa luta pela justiça e pela paz.

Dom Orvandil: bispo cabano, farrapo e republicano.

********** *****************************************************************
               

Companheiras e companheiros,

Tenho lutado muito contra um processo que a experiência que adquiri ao longo dos anos militando de graça, bancando meu próprio blog, com ajuda heroica de alguns leitores mas que não basta, me diz que está tudo indo pro brejo.


Você pode discordar de mim, mas marque aí e depois me cobre: com a ajuda de parte da esquerda, estamos jogando o Brasil no colo do PSDB no ano que vem.


Se você entende que é assim, que essas manifestações estão sendo engolidas pela direita, peço seu apoio. Uma parte da esquerda insatisfeita com a conduta de Dilma em relação a movimentos sociais e sites e veículos da mídia “alternativa” ajudou a levantar o processo que vai cair na cabeça dessa “esquerda” e de nós todos.


Abaixo, o link do último texto que escrevi, no qual mostro como as “vitórias do povo” que estão sendo alardeadas não passam de gorjetas fictícias e a imposição de uma agenda pra lá de conservadora.

Se você discorda de minhas posições, peço desculpas por incomodá-lo e declaro que, democraticamente, respeito a sua opinião. Caso contrário, peço apoio e difusão das denúncias que o Blog Cidadania está fazendo de um processo que entendo que vai terminar mal.


Se apoia, comente no Blog, deixe seu apoio e, se tiver perfil em redes sociais, retuite, curta e compartilhe no Facebook. Em minha opinião, estão destruindo o Brasil, danificando irreparavelmente a economia e fazendo o jogo da direita tucana.


Eis o link a que me referi para comentar e compartilhar.


Um abraço fraterno,
Eduardo Guimarães

As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato