Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

terça-feira

O desespero em face do afundamento do barco



Prezada Profª Leila

Como membro deste Estado de Goiás certamente te perturbas com o nível mais baixo da política corrupta desenvolvida em profusão aqui, envergonhando a todos nós, por um lado, mas que nos desafia às mudanças, de outro.

Pessoalmente não conheço nenhum desses personagens aqui nem tenho nada de pessoal contra eles. Nem Demóstenes nem Marconi nem Leréia nem Cachoeira nem ninguém. Talvez felizmente. Assim me sinto limpo e não contaminado por tanta lama.

Na verdade, Profª Leila, percebe-se que o barco do Governador Marconi Perillo vai a pique, inexoravelmente. O ponto determinante será na CPMI na semana que vem. No afundamento é notável o desespero do coronel.

1.     O clima de violência e perseguição que ele implantou no estado. Já é conhecido o caso Cajurú, que sublinha os traços barbaramente violentos da personalidade e visão de mundo de Marconi. É caso muito conhecido aqui. Não preciso recordá-lo. Mas agora se destacam as perseguições e uso da polícia, aliás, paga com os impostos dos contribuintes que, a mando do ocupante do Palácio das Esmeraldas, bateu em estudantes em Itumbiara, no sábado passado. Interessante: o senhor Marconi tem parentes jovens, mas não tem respeito pelos filhos dos outros. Não tem formação democrática que o leve à tolerância com quem quer vê-lo fora do governo. Como ditador manda bater e machucar quem grita por verdade e por justiça. Da mesma forma faz ao perseguir através da justiça jornalistas que tentam cumprir com o dever de informar. Processou jornalistas e mandou perseguir seu ex-subserviente Jornalista Luiz Carlos Bordoni. Antes, quando este se curvava em verdadeiro puxa-saquismo, era muito bom. No momento que Bordoni se rebela por não aceitar o jogo de ser usado como bode expiatório, Marconi o persegue e tenta arrancar dinheiro dele através de processo por “danos morais”. Ora, quem é Marconi para falar em moral? Quer dizer, além de ser suspeito de usar o poder para o qual foi eleito numa eleição de lisura suspeita, com pesquisas compradas por Cachoeira, através de política tucana varrida pela maioria do povo brasileiro, jogava os bens públicos no colo de privatistas e piratas dos bens do povo. 

2.     Carga de propaganda na mídia subserviente. Quem mora fora de Goiás não conseguirá imaginar o quanto o governador suspeito de vários crimes pinta um governo “maravilhoso” longe, mas muito distante da verdade. Hoje ele mesmo teve a cara de pau de figurar como garoto propaganda de seu próprio governo e das coisas fantásticas que diz realizar aqui. Acuado tenta enrolar a opinião pública, a CPI daqui, que ele manipula, e a CPMI, à qual comparecerá na próxima semana, com situação irremediavelmente grave contra seu governo e sua falta de honra, segundo a própria imprensa denuncia. É evidente que despeja cachoeiras de dinheiro para calar essa mídia daqui diante da corrupção da qual ele participa. Com isso acaba por comprometer essa mídia que privilegia muito mais os lucros comerciais do que a verdade e a justiça.

Quando o barco afunda Marconi Perillo tenta mostrar o que não é e comete o erro de fazer propaganda enganosa, mentirosa e ainda de levar esses meios de comunicação ao encachoeiramento moral.

Abraços críticos e fraternos, querida Leila. Abraços ao povo daí de Rio Verde.

As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato