Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

quarta-feira

Gritantes contradições de falsos cristãos. Parabéns ao meu amigo Anivaldo

Comissão indeniza vítima da ditadura delatada por pastores

Anivaldo Padilha foi vítima da ditadura militar
Padilha foi denunciado por
dois pastores metodistas
A Comissão de Anistia concedeu hoje (22) indenização a Anivaldo Padilha (foto), 72, por ter sido vítima da ditadura militar (1964-1985). Na época, ele foi denunciado às forças da repressão pelo pastor José Sucasas Jr. e bispo Isaías Fernando Sucasas, da igreja metodista que ele frequentava. Os dois religiosos já morreram.

Padilha foi torturado por 20 dias no DOI-Codi (Destacamento de Operações de Informações - Centro de Operações de Defesa Interna) de São Paulo entre fevereiro e março de 1970. Ele fazia oposição ao regime como estudante de ciências sociais na USP. Após a tortura, Padilha saiu do país.

Ele vai receber mensalmente R$ 2.484, valor que corresponde ao salário que recebia na época como redator de um jornal, e cerca de R$ 230 mil referente ao que deixou de ganhar no período. Padilha é pai do ministro da Saúde, Alexandre.

Diferentemente da Igreja Católica, que de início apoiou os militares, mas depois se tornou uma opositora, alguns pastores evangélicos deram apoio à ditadura. Há o caso do pastor batista e capelão Roberto Pontuschka. De acordo com relatos de vítimas, ele de dia lia a Bíblia aos presos políticos e à noite os colocava no pau-de-arara.

Com informação do portal Terra.

Pastor torturava à noite presos da ditadura e de dia falava da Bíblia.

As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato