Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

terça-feira

“Em briga de marido e mulher ...” e o Fora Marconi




Minha prezada amiga Célia Maria

Lamentavelmente não pude chegar ao Congresso de Mulheres que se realizou aí em Aparecida de Goiânia no sábado passado, como te expliquei por telefone. Além de importante problema de saúde perdi-me no trânsito e acabei por atrasar muito, de modo que não chegaria a tempo.

Porém, querida amiga, cumprimento-te entusiasticamente por tua eleição à presidência da Associação de Donas de Casa e Luta pelos Direitos da Mulher, que se filiou à Federação de Mulheres de Goiás,  aí no teu município. Não tenho nenhuma dúvida do sucesso de tua liderança. No ano passado quando estive aí a teu convite, para realizar palestra, percebi o potencial de tua liderança e da aliança ampla que desenvolves com as mulheres, com as famílias e com o povo em teu bairro e em boa parte da cidade. 

Parabéns pela vitória, que certamente será compartilhada com as milhares de mulheres com quem trabalharás tanto aí quanto no Estado de Goiás. Parabéns às mulheres que integram o núcleo da Federação de Mulheres de Goiás aí.  

Quando me dirigia para o encontro pensava dizer aos presentes o seguinte: 

1.     As mulheres vivem momento histórico decisivo pela luta pelos direitos das mulheres e dos direitos humanos. Ninguém calará mais vocês. A pesquisa informa que o Brasil é o sétimo País em matança de mulheres, infelizmente. A cada quinze segundos ataca-se uma mulher aqui. A cada 5 minutos mata-se uma irmã brasileira. Porém, também é verdade que as mulheres avançam inexoravelmente na ocupação de espaços em todas as áreas. De modo que isso não constrange nem humilha os verdadeiros homens. Apenas os machistas se sentem acuados. O noticiário da semana passada mostrou o fracasso de um machista de Goiânia que em Belo Horizonte, ao saber que uma mulher comandava o voo, deixou de viajar, sendo vaiado por todos, principalmente pelos homens que se sentiam plenamente seguros sob o comando de uma mulher. O Censo da Educação Superior de 2010 revela que as mulheres são maioria nos cursos noturnos em São Paulo, depois de passar o dia no trabalho. Sou professor universitário e vejo isso nas salas de aula onde leciono. As mulheres são flagrantes maiorias. Muitas já adultas aproveitam para se qualificar e crescer intelectual e profissionalmente. Outras muito jovens transformam o conceito de família, não se preocupando agora com casamento e com maternidade, buscando antes as realizações acadêmicas e profissionais. Isso é fato. Machista nenhum mudará essa realidade nem as mulheres querem um como companheiro e marido. 

2. Outra coisa que eu diria, querida amiga, é que é preciso aprofundar a consciência das mulheres sobre seus direitos. Apesar de todos os avanços, como escrevi acima, há muitas ainda vítimas de violências e de abusos, como também me referi antes. Desgraçadamente as barbaridades contra as mulheres acontecem desde a tenra idade.  Há 8 dias a famosa Xuxa depôs no programa Fantástico da Rede Globo sobre as mazelas que sofreu na infância até os 13 anos, graças a um homem ou homens que abusaram dela, arrastando-a à humilhação e à baixa autoestima. Confessou que uma criança se cala e se culpa ao ser abusada. Muitas mulheres estupradas passam por situações similares. Uma mãe denunciou que duas crianças  foram abusadas enquanto hospitalizadas em Porto Alegre, na semana passada, contando a partir daí com o auxílio de psicólogas para superar as sequelas.  Ora, isso não deve acontecer diante do silêncio e da omissão das mulheres e da sociedade conscientes. Seja por doença, por machismo ou por qualquer razão, violências contra as mulheres não devem ser caladas ou escondidas. Os violentos devem ser denunciados e julgados. Não importam a idade nem as condições sociais. Hoje não há mais como aceitar o velho ditado popular de que “em briga de homem e mulher não se mete a colher”. Cada vez que numa briga de homem e mulher esta sofrer violência mete-se a colher sim chamando a polícia e denunciando o criminoso. Certa vez em que me omiti em face de um fascista suiço, desses apodrecidos que se aposentam e vêm para o Brasil fazer caridade e tumultuar famílias, especialmente mulheres que eles pensam dispostas a satisfazer suas frustrações e caprichos, que interferiu na vida de um casal e quase levou uma mulher à tragédia e incriminou um homem enganado eu me arrependi. Nunca mais me calarei diante de barbaridades semelhantes.

3.  Eu diria também, Célia, que como bispo trabalho pelo reconhecimento e respeito às mulheres no que tange a sua participação na liderança da diocese e das comunidades. Minha diocese defende a ordenação de mulheres como sacerdotisas e presidentes dos sacramentos. Eu concordo inteiramente com isso, de todo o meu coração. Com alegria percebo que numa comunidade bem pobre recém-iniciada aqui em Goiânia quem cuida das pessoas são as mulheres. Elas o fazem com entusiasmo e com carinho naturalmente materno.  Mobilizam, agregam, unem e ajudam a comunhão entre as pessoas. Interessante, a grande maioria é de mulheres solteiras ou separadas, porque sofreram muito com os homens. Já lhes falei sobre a Federação de Mulheres e seu papel na defesa das causas femininas. 

4. Finalmente, falaria em teu congresso sobre o “Movimento Fora Marconi”. Desafiaria as mulheres trabalhadoras, mães, esposas, políticas, educadoras, empresárias, enfim todas, a tomar esse movimento em suas mãos. Infelizmente Demóstenes Torres, Leréia, Marconi Perillo etc, conforme gravações feitas pela Operação Monte Carlo da Polícia Federal, desonram o universo feminino e o povo. Ocupam cargos eletivos para servir o povo no atendimento de suas necessidades mais fundamentais e os corrompem. Suas atitudes se dão através de comportamentos  com características femininas, tais como a corrupção, a injustiça, a mentira, a enrolação, a morte dos valores, a antidemocracia etc. As mulheres são chamadas a reagir indo às ruas no dia 16 de junho, somando-se à luta contra esse estado de coisas e buscando o impeachment de Marconi Perillo. 

   No mais, querida amiga Célia Maria, desejo-te muita luta, muita força, muita fé e esperança na construção de uma sociedade em que as mulheres não sejam humilhadas, mas sejam iguais nas condições humanas e no direitos. És uma mulher trabalhadora e estudante, além de seres valorosa negra. Sinto que teu marido e teus filhos somam-se ao teu lado. Que belo. Assim fica mais fácil. 

    Abraços críticos e fraternos.

As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato