Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

segunda-feira

Suspeita de desvio de dinheiro do PAC em Goiás


Bispo e deputado Fábio Sousa

Mais uma vez venho a ti e aos meus queridos leitores deste blog. Pois aqui busco, como na militância concreta como bispo e cidadão brasileiro, demonstrar que o valor que mais combina com a fé e sua coerência social é a justiça. Esta é vertente das denúncias contra as injustiças praticadas contra os pobres, os trabalhadores, os produtores que geram riquezas e distribuição de renda, contra as ameaças sofridas pela nação brasileira e contra os que usam injustamente os bens públicos. Claro, Fábio, aqui aponto caminhos e os que lutam pela construção da justiça e dos bens humanos. Não me prendo ao denuncismo barato como o que faz essa mídia subserviente e neoliberal, que o Paulo Henrique Amorin denomina de PIG – Partido da Imprensa Golpista – Ora, direita, neoliberalismo e corrupção não combinam com cristianismo. Creio que vivemos verdadeiro juízo final no mundo em relação ao fracasso do sempre diabólico e pernicioso neoliberalismo, onde tu e o deputado João Campos atuam, gerando desgraça a tantos brasileiros. 

Numa conversa no sábado à noite soube que o neoliberal governador de Goiás, Marconi Perillo, seguido por ti, interpelado e criticado por uma amiga comum dele e nossa, que lhe disse que perderia em torno de 40 mil votos dos professores e funcionários deste estado em virtude do maltrato que promove contra a educação, ao que o despreocupado o eleitoreiro líder tucano respondera: “sei que perderei 40 mil votos da rede pública de educação do estado, mas não há problema, eu os buscarei em outros eleitores”. Quer dizer, não demonstra nenhuma preocupação com a educação e com os trabalhadores na educação, mas com os votos apenas, bem ao estilo dos oportunistas e usuários do poder público, que usam o Estado em benefício próprio e de seus amigos. 

Então, deputado e pastor Fábio, em descombinação e incoerência com a fé que proclamas e dizes seguir, participas dessa aliança com esses políticos tucanos e demistas, que tem seus principais líderes como amigos do mafioso Carlinhos Cachoeira, entre eles o tucano mor Marconi Perillo, o demo maior Demóstenes e outros, agora essa notícia publicada pelo maior jornal defensor das barbaridades que os neoliberais fazem contra o Brasil e nosso povo, denuncia os desvios do dinheiro público em favor dos empresários amigos do governador de teu partido. A notícia está aí abaixo, caro irmão deputado Fábio.

Uma pergunta, para terminar: de que lado tu e o deputado João Campos estão? De Jesus ou de Barrabás?

Abraços críticos e fraternos.



Leandro Colon
De Brasília


Uma licitação de R$ 19,6 milhões do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) é motivo de embate entre multinacionais da Suíça, da Alemanha e dos EUA, com acusações de irregularidades.

Das quatro concorrentes, três foram desclassificadas na fase técnica e apenas o envelope da vencedora foi aberto.

O caso foi parar na Justiça, que decidiu na segunda suspender a concorrência.

A licitação foi feita pela Saneago, empresa de saneamento do governo de Goiás, com recursos principalmente federais (R$ 14,4 milhões).

A obra está prevista no PAC do Ministério das Cidades para o fornecimento de bombas do sistema Corumbá, para melhoria do abastecimento de água no entorno de Brasília.

Em 14 de fevereiro, foi declarada vencedora a Tecnobombas Ltda., representante no Brasil da norte-americana Flowserve Corporation.

O resultado saiu depois de a comissão de licitação avaliar, em 29 de setembro, que as outras concorrentes estavam inabilitadas. Com isso, abriu-se apenas o envelope da Tecnobombas/Flowserve no valor de R$ 19,6 milhões. Os demais ficaram lacrados.

Duas das empresas desclassificadas, a suíça Sulzer S/A e a alemã Kuhrpumpen, levantam suspeitas. A outra empresa desclassificada foi a brasileira Esco. A Saneago, a Tecnobombas e a Flowserve negam irregularidades.

Na segunda, o Tribunal de Justiça de Goiás concedeu liminar pedida pela Kuhrpumpen e suspendeu a licitação. A Saneago estuda recorrer.

Já o advogado José Octaviano Inglez de Souza, que representa a Sulzer, entrou com uma outra ação na Justiça no dia 24 afirmando que foi informado com antecedência de um jogo de "cartas marcadas". Ele usa como prova anúncio cifrado que publicou na Folha em 27 de setembro, dois dias antes da desclassificação das três empresas.

Segundo ele, o anúncio antecipou o resultado.

Os trechos do anúncio trazem as expressões "Sago" (Saneago, segundo ele), "Unhab Flow" (referência à Flowserve), o valor R$ 19 mil (R$ 19 milhões), e um número de telefone semelhante ao oficial da licitação.

"O procedimento licitatório em questão seria uma mera formalidade", diz a ação. Segundo o processo, a proposta financeira da Sulzer, que não foi aberta, era de R$ 8,9 milhões, R$ 10,7 milhões menor do que a vencedora.

O diretor-geral da alemã Kuhrpumpen, Carlos Falconiery, disse que há "suspeita" de direcionamento. "Conversamos com o presidente da comissão de licitação que, com a economia, poderia fazer escolas e hospitais."


Fonte:  http://www.fazenda.gov.br/resenhaeletronica/MostraMateria.asp?page=&cod=792768

As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato