Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

segunda-feira

Se Deus existisse, diria a Dilma, depois das eleições:

 Por João Paulo Naves Fernandes



Se Deus existisse, agora que as eleições terminaram, Ele diria:


_ “Querida Dilma, como você vê, com esta vitória que você conquistou, Eu estive contigo durante todo este percurso.

Desde aquele linfoma que te atingiu, nas vésperas das eleições eu tentei te alertar, que a vida é frágil, e devemos rapidamente, largar a vaidade e a soberba, tornando-nos mais simples e fraternos.

Penso que aquele momento acrescentou muita humanidade para você. Achei que, embora nada tivesse com aquilo, era importante aproveitar a ocasião para incutir-lhe estas qualidades.

Imagino como deve ter sido difícil colocar aquela peruca sobre a cabeça, e sair por aí diante dos holofotes da Mídia, ansiosa de manchetes catastróficas, e pior, dos adversários políticos, que esperavam seu eclipse antecipado (nunca diriam isto, mas pensavam. Eu vi os seus pensamentos).

Ali você desconfiou que Eu andasse por perto de ti, não foi?

Mas você não me conhecia bem, e um dia deixou-me às gargalhadas pelas suas respostas a uma entrevista com o Datena, onde disseste que era muito ligada a deusa Nossa Senhora. Você não imagina Dilma, o quanto minha mãe, a Virgem Maria ficou constrangida comigo. Mas eu estou acostumado e não ligo, porque Eu compreendo o que está por trás disto tudo, que é sua busca por um sentido para a vida.

Dilma, quando um monte de gente que diz ser Meu seguidor, começou a destruir sua imagem, entre estes; padres, pastores, bispos, fiéis, até o Papa entrou nesta barca ao final, sinceramente lamentei existir tantas pessoas que me invocam erradamente, e falam em Meu Nome de maneira tão irresponsável.

No púlpito demonstram conhecer Minha palavra, mas não fazem nenhuma relação com a realidade social em que esta palavra deva ser aplicada. Estes terão que se haver comigo no final, por estas coisas.

Acostumaram-se em se rodear de pessoas ricas, e em ter posses, esquecendo-se do principal, que é o pobre

Disseram que você matava criancinha, e era pelo aborto. Bem, sei que em sua cabeça esta questão está em transformação, mas definitivamente, você não é assassina de criancinhas. Por isto, não pude aceitar esta falácia em Meu Nome, e tive de induzir, muito indiretamente (porque tenho um compromisso pela liberdade que concedi), a alguns de Meus escolhidos para irem confortá-la e se expressarem em público para esclarecer o povo.

Sabe Dilma, Eu não concordo com o aborto, porque desejo que todos vivam, mas compreendo sua preocupação, principalmente com as jovens mais pobres, que, em desespero, fazem aborto naquelas clínicas imundas.

Quando aqui chegam aqui com seus filhinhos que nem nasceram, mostram-se muito arrependidas, e você sabe, como sou misericordioso...

Aproveitei para dar-te um neto, para sedimentar a idéia de que os pequeninos não têm ninguém que os defenda, quando ainda estão no útero de suas mães.


O outro candidato, Dilma, o Serra, também é um Meu querido. Mas ele é de outro jeito, gosta de usar minha Igreja, e por ser católico pensa que irá obter meu apoio de carteirinha por causa disto. Já deixei um texto interessante que por aí chamam de "Filho Pródigo", mas parece que não entenderam. Ele foi a todas as festas religiosas, se introduzindo no meio como um fiel, para logo ser descoberto, e pedir apoio.

Sabe Dilma, Eu gosto de diferenciar estas coisas: para Mim o culto é culto, e a política é política. Não é bom que se faça política no culto, porque se deprecia a oração de quem se dirige à Igreja. Depois, Eu tenho fiéis de todas as tendências, e isto pode deixá-los divididos. Tenho certeza de que isso é coisa do diabo.


Preferi você, em suas poucas idas à Igreja, porque vi sinceridade em seu coração, longe daquele beatismo superficial, que me deixa desesperançado com a criação. Sabe Dilma, eu detesto gente que finge em Minha presença dando a impressão que Me amam, pensando que Me enganam. Pensam que Eu seja um ignorante, um deus que possa ser enrolado. Ora, pelo amor de Mim mesmo....

Sua vitória Dilma, passou pela minha aprovação, e incuti no coração do povo brasileiro o discernimento entre uma candidatura voltada aos mais pobres e outra candidatura ligada aos mais ricos. Preferi você Dilma, porque vi em você mais humanidade com o meu povo brasileiro. O Serra vai superar a derrota, e espero que ele, repense a forma de se fazer campanha eleitoral, porque falar de valores e moral, logo para Mim, que vejo tudo, não pega, não é mesmo?

Bem, não fique muito vaidosa pela minha escolha. Lembre-se que agora suas responsabilidades são infinitamente maiores, e cobrarei mais do que o que perdeu. Estou de olho em você, querida Dilma. Peço que não te esqueças de Mim. Eu sou um Deus carente, que tem saudade permanente de você.

Não diga Meu nome sob pressão, só para atender aos provocadores, mas faça como em Aparecida, aparecendo repentinamente. Prefiro assim, com sinceridade.

Bem Dilma, vou ficando por aqui. Lembre-se que estou ao seu lado. Não tenha a vergonha de dizer Meu nome ou de Meu Filho, tanto faz, porque eu quero ver se você sabe Me usar quando for necessário.

Quero ser lembrado além das dificuldades, como no discurso que fizeste com seu staff logo após saber da vitória, e não fui citado.

Tudo bem, não se preocupe, estou acostumado a ser esquecido, quando os problemas terminam.

Boa sorte. Conte comigo. Saiba que Eu estou no meio deste povo, ávido para te ajudar”. 
 
 Fonte: http://www.podasestradas.blogspot.com

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato