Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

domingo

Solidariedade mais do que urgente!




Caros/as amigos/as

Conheço profundamente o Padre Roberto Barbosa da Silva, que atua como sacerdote e professor em Campo Grande –MS. Devo-lhe meu retorno ao sacerdócio, graças à sua profunda sensibilidade pastoral e social.
O Pe. Roberto mora no bairro popular Tarcila do Amaral onde, como fruto de muita luta para as conquistas de construção de moradias para trabalhadores, de muitas promeças e enrolações de secretários de governo e insistentes mobilizações e pressões do povo, finalmente as casas foram foram entregues. O Padre Roberto acampou com os pobres, com trabalhadores e indígenas exigindo dos governos estadual e municipal de Campo Grande a construção de moradias. Inúmeras vezes participei com ele de atos públicos nos palácios e secretarias de governos para apressar a construção e distribuição de moradias. Graças a isso tenho grandes amigos/as entre os moradores e indígenas, que conquistaram seu direito a moradia minimamente digna. Celebramos missas em terrenos baldios em defesa do povo, vivenciando o Jesus libertador.
Pois bem, mais uma vez o Padre Roberto se soma aos que lutam por moradia em Campo Grande. Participando de uma mobilização foi, juntamente com uma multidão de 2.500 pessoas, composta por trabalhadores/as e indígenas, surpreendida pela polícia que, sem mandato judicial, invadiu o espaço onde se reuniam pacificamente e bateu, jogou bombas e prendeu muitos dos envolvidos, principalmente o Padre Roberto. Os policiais e a imprensa o acusam de liderar invasões e o grupo numeroso. Acusam-no de baderna e confusão.
Esse tipo de acusação é típico de grandes proprietários, da imprensa venal e do governador André Puccinelli, de Mato Grosso do Sul, eleito sob suspeita de envolvimento em corrupção. Aquele governador é conhecido por ser truculento, anti-democrático, corrupto e apoiador do neoliberal e vendilhão José Serra, traindo o apoio que prometeu a Lula, que tanto ajudou seu governo e o povo de Mato Grosso do Sul. Aquele governador sempre perseguiu os movimentos sociais. Numa oportunidade em que apoiávamos os diretores eleitos democraticamente o déspota André Puccinelli jogou a polícia sobre nós. Ele é rancoroso, desrespeitoso e odeia o povo. Abraça-o somente em campanhas eleitorais. Depois persegue suas lideranças, jogando a polícia sobre ele, em lugar de ajudar a resolver os problemas de ordem econômica e social.
Apelo aqui em nome e a favor do Padre Roberto Barbosa da Silva, que os movimentos sociais em nível nacional, que a CNBB, historicamente reconhecida pela defesa do mais humildes e perseguidos pelos poderosos, que o CONIC, a Comissão dos Direitos Humanos da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, que a Secretaria dos Direitos Humanos do Governo Federal, que as coordenações dos movimentos sociais federal e do Estado do Mato Grosso do Sul, que os partidos políticos que crêem nas mudanças, que o Deputado Pedro Kempp, de Campo Grande e tantos outros  órgãos de apoio ao povo se solidarizem com o Padre Roberto. Ele está praticamente preso em casa, enquanto a polícia o procura, responsabilizando-o por coisas que ele e o povo não fizeram.
Vivemos momentos difíceis e os movimentos sociais têm que se manter alerta e mobilizados. De um lado temos um projeto de desenvolvimento e de mais justiça social em disputa à Presidência da República e de outro um projeto anti-social, neoliberal e de perseguição às lutas sociais. Repito: O governador do MS age com métodos fascistas, o prefeito Nelson Trad é apêndice acrítico e submisso do truculento e corrupto governador, por sua vez um serrista oportunista e defensor da elite dominante.
Portanto, a solidariedade ao Padre Roberto é reforço ao povo e à luta pelas mudanças, que precisam crescer.
Abraços ao Padre Roberto com minhas orações e solidariedade.

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato