Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

terça-feira

MST faz protestos em 11 estados em defesa da educação do campo

8 DE JUNHO DE 2009



Estudantes de escolas do campo – filhos de pequenos agricultores e assentados da reforma agrária – fazem manifestações em todo o país em defesa da educação pública e contra o corte de 62% no orçamento do Programa Nacional de Educação em Áreas da Reforma Agrária (Pronera). Os protestos acontecem, nesta segunda-feira (8), em 11 estados com a ocupação de oito superintendências do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), responsável pelo Programa.



"O corte no orçamento do Pronera é um grande retrocesso e caminha na contramão das necessidades dos trabalhadores rurais. Precisamos fortalecer o programa, que atende justamente aos camponeses, que foram historicamente excluídos do acesso a educação no nosso país", afirma o integrante da direção nacional do MST, Edgar Kolling, que coordena o setor de educação.


Em São Paulo, cerca de 400 Sem Terra ocuparam o prédio da superintendência regional do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), na capital do estado. No Pontal do Paranapanema, também acontece protesto em defesa da educação do campo.


De Norte a Sul


Os protestos se estendem à Goiás, com trabalhadores rurais ocupando a superintendência regional do Incra em Goiânia e a Minas Gerais, onde 200 alunos fazem manifestação na superintendência regional do Incra em Belo Horizonte. No Mato Grosso, estudantes do Pronera fazem vigília em frente ao Incra em Cuiabá.


No Nordeste, as manifestações ocorrem no Piauí, onde 350 trabalhadores rurais acamparam no prédio do Incra em Teresina; no Ceará, há um Acampamento Pedagógico em frente ao prédio do Incra em Fortaleza e em Pernambuco, com estudantes e formados em cursos do Pronera ocuparam as sedes do Incra em Recife e Petrolina.


Na Bahia, cerca de 200 estudantes de movimentos sociais do campo ocuparam a superintendência regional do Incra, em Salvador. A ocupação está prevista para durar três dias.


Em Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, filhos de pequenos agricultores e assentados da reforma agrária fizeram protesto em frente à superintendência do Incra, nas capitais dos estados. Em Santa Catarina, 250 estudantes das escolas dos assentamentos da Reforma Agrária fizeram uma caminhada da praça central dacidade de Chapecó até o Incra, que foi ocupado. Os estudantes solicitam uma audiência para apresentar os pontos de reivindicação.


Sobre o Pronera


O Pronera é considerado uma conquista dos movimentos sociais do campo que lutam pela Reforma Agrária no Brasil. O programa, criada em 1998, foi responsável pela escolarização e formação de mais de 500 mil jovens e adultos assentados.

O programa se desenvolve por meio de metodologias específicas, que consideram o contexto sócio-ambiental e as diversidades culturais do campo, bem como o envolvimento das comunidades onde estes trabalhadores rurais residem.


Segundo o Programa Nacional de Educação em Reforma Agrária em Perspectiva, da organização Ação Educativa, em pleno século 21 as populações do campo permanecem marginalizadas do processo de escolarização, com acesso restrito mesmo à educação básica.


O estudo diz ainda que quando existe, a escola do campo é, na maioria das vezes, uma escola isolada, de difícil acesso, composta por uma única sala de aula, sem supervisão pedagógica, e que segue um currículo que privilegia uma visão urbana da realidade.


"A má qualidade da educação produzida nessas condições reforça o imaginário social perverso de que a população do campo não precisa conhecer as letras ou possuir uma formação geral básica para exercer seu trabalho na terra", diz o estudo.

De Brasília
Com informações do MST (Vermelho)

As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato