Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

sexta-feira

Um dia vieram e me levaram, também

Eu conheço esse poema há muitos anos. Mas agora em face dos crimes praticados pelo governo de Israel contra os/as irmãos/ã palestinos/as me parece oportuno lembrá-lo. Pois, tem-se a impressão de que enorme número de pessoas está anestesiado assistindo pela Tv a matança de centenas de crianças, mulheres, idososos/as e trabalhadores/as inocentes. Há até quem justifica farisaicamente que Israel tem o direito de fazer isso porque é o povo de Deus. Povo de Deus os cambau. São nazisatas e diabólicos que violentam o povo espremido e indefeso em Gaza. Temos que ir às ruas e exigir medidas dos outros Estados contra essa barbárie. Temos que exigir do governo brasileiro que rompa relações diplomáticas com aquele governo criminoso.
Agredeço ao meu amigo Pedro De Conti, de São Paulo, por ter me enviado esse poema. Chegou em boa hora. Basta de letargia e de alienação sem vergonha e hipócrita! O poema está aí abaixo. Foi escrito por um pastor luterano.
Primeiro, os nazistas vieram buscar os comunistas, mas, como eu não era comunista, eu me calei. Depois, vieram buscar os judeus, mas, como eu não era judeu, eu não protestei. Então, vieram buscar os sindicalistas, mas, como eu não era sindicalista, eu me calei. Então, eles vieram buscar os católicos e, como eu era protestante, eu me calei. Então, quando vieram me buscar... Já não restava ninguém para protestar.Martin Niemöller (Lippstadt, 14 de janeiro de 1892Wiesbaden, 6 de março de 1984) foi um pastor luterano alemão. Em 1966 foi-lhe atribuído o
Prêmio Lênin da Paz
. Desde a década de 1980 tornou-se conhecido pelo poema "Quando os nazistas vieram atrás dos comunistas".

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato