Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

segunda-feira

Ética Libertadora frente à Teologia Neoliberal do Mercado



07.05.13



                                                                                                                                                         




Juan José Tamayo
Vivemos sob o império da teologia neoliberal do mercado, sem regras, sem controle político eficaz. O poder emancipou-se da política; esta já não o detém e nem controla. O Estado está submetido aos princípios da ética neoliberal, que podem ser resumidos nos seguintes mandamentos das novas tábuas da lei, segundo a inspiração de Riccardo Petrella:
1. Não podes resistir à globalização dos capitais, das finanças, dos mercados e das empresas; deves adaptar-te a ela.
2. Não podes resistir à inovação tecnológica. Deverás inovar constantemente para reduzir gastos e mão de obra e melhorar os resultados.
3. Deverás liberalizar completamente os mercados, renunciando à proteção das economias nacionais.
4. Transferirás todo o poder ao mercado, e as autoridades políticas se converterão em meras executoras das ordens do mercado.
5. Tenderás a eliminar qualquer forma de propriedade pública, deixando o governo da sociedade em mãos de empresas privadas.
6. Deverás chegar a ser o mais forte, se queres sobreviver em meio à brutal competitividade atual.
7. Renunciarás a defender a justiça social, superstição estéril, e a praticar o altruísmo, atitude quase religiosa igualmente estéril.

8. Defenderás a liberdade individual como valor absoluto sem referência comunitária, nem dimensão social alguma.
9. Em todas tuas ações humanas defenderás a prioridade da economia sobre a ética e sobre a política.
10. Praticarás a religião do mercado com todos seus rituais, seus sacramentos, seus livros sagrados, seus tempos sagrados, suas pessoas sagradas.
11. Não levarás em consideração as necessidades dos pobres, marginalizados e excluídos, que são população restante e não geram riqueza; pratica o darwinismo social.
12. Dominarás a Terra como se fosse tua propriedade privada com direito a usar e abusar, já que ela não é sujeito de direitos; somente os seres humanos têm direitos.
13. Colocarás a Natureza a serviço do Capital, que é quem maior rendimento pode tirar dela, sem atender a considerações ecológicas, que retardam o progresso humano.
A alternativa é uma ética liberadora, que resumo nos seguintes mandamentos orientados à construção da utopia de uma sociedade alternativa:

1. Ética da libertação, em um mundo dominado por múltiplas opressões; imperativo moral: Liberta ao pobre, ao oprimido!
2. Ética da justiça em um mundo estruturalmente injusto; imperativo moral: Atua com justiça nas relações com teus semelhantes e trabalha na construção de uma ordem internacional justa!
3. Ética da gratuidade, em um mundo onde impera o cálculo, o interesse, o benefício, o negócio; imperativo moral: Seja generoso! Tudo o que tens recebeste de graça. Não negocies o que é gratuito.
4. Ética da compaixão, em um mundo em que impera o principio da insensibilidade para com o sofrimento humano e do meio ambiente; imperativo moral: Seja compassivo! Tenha entranhas de misericórdia com os que sofrem. Colabora para aliviar seu sofrimento.
5. Ética da alteridade, da acolhida e da hospitalidade para com os estrangeiros, os refugiados e os sem documentos; imperativo moral: Reconhece, respeita e acolhe ao outro como outro, como diferente! A diferença te enriquece.
6. Ética da solidariedade, em um mundo onde impera a endogamia; imperativo moral: Seja cidadão do mundo! Trabalha por um mundo onde caibamos todos e todas!
7. Ética comunitária fraternal-sororal, em um mundo patriarcal, onde predomina a discriminação de gênero em todos os campos da vida; imperativo moral: Colabora na construção de uma comunidade de homens e mulheres iguais, não clones!
8. Ética da paz, inseparável da justiça, em um mundo de violência estrutural causada pela injustiça do sistema: imperativo moral: Se queres a paz, trabalha pela paz e pela justiça através da não-violência ativa!
9. Ética da vida, de todas as vidas, dos seres humanos e também da natureza, que têm o mesmo direito à vida que o ser humano; da vida dos pobres e oprimidos, constantemente ameaçada; imperativo moral: Defende a vida de todo ser vivente. Vive e ajuda a viver!
10. Ética da incompatibilidade entre Deus e o dinheiro, em um mundo onde se compagina facilmente a fé em Deus e a crença nos ídolos, a adoração à divindade e ao ouro do bezerro; imperativo moral: Partilha os bens! Tua acumulação gera o empobrecimento dos que vivem ao teu redor.
11. Ética da debilidade, em um mundo onde impera a lei do mais forte e do salve-se quem puder!; o imperativo moral deve ser: Trabalha pela integração dos excluídos, são teus irmãos! ¡És responsável por sua exclusão e também de sua inclusão!
12. Ética dos direitos da Terra, cujo imperativo moral é: a terra também é sujeito de direitos. Respeita-os como também gostas que os teus sejam respeitados!
13. Ética do cuidado da natureza, cujo imperativo moral é: a natureza é teu lar; não a maltrates, não a destruas; trata-a com respeito e ternura!

[Fonte: Original em espanhol: Curso sobre "Utopías para tiempos de crisis” - San Carlos Borromeo (Entrevías, Madrid), Sesión del 22 de abril de 2013 sobre "Ética y utopía”].





















As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato