Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

quinta-feira

Como os deuses, Celso de Mello é invisível




Dom Orvandil: bispo cabano, farrapo e republicano. 

Amigo Gerson

Então amigo Gerson, bastou algumas pressões desabarem sobre o pernóstico ministro Celso de Mello para que as notícias sobre baixa dele em hospital de Brasília tomassem os noticiários do PIG (Partido da Imprensa Golpista). Até dá a impressão de que os noticiosos querem se justificar do porque seu serviçal no Supremo Tribunal Federal não aparece para dar seu voto, tão alardeado, sobre a cassassão imediata dos parlamentares condenados por ele e seus “competentes” colegas, que se especializaram na tal teoria do “domínio do fato” para condenar sem provas líderes do PT.


Sobre Celso de Mello recai a responsabilidade de desempatar os 4 x 4 na decisão de acatar a proposta do outro presunçoso, Joaquim Barbosa, de impor à Câmara de Deputados a perda imediata  dos cargos de deputados dos condenados. Ocorre que o petulante CM decidira em 1995 a favor de que o legislativo é a casa que tem a prerrogativa de decidir, como poder independente. Disse sua divindade naquela oportunidade, em 1995, que o "efeito [é] exclusivo de deliberação tomada pelo voto secreto e pela maioria absoluta dos membros de sua própria Casa Legislativa". Agora sua divindade infalível e invisível se vê num mato sem cachorro sob o império do ditado popular: “se ficar o bicho come, se correr o picho pega”. 

E agora? Se decidir pela ditadura de acompanhar o sentencioso Joaquim Barbosa, que nem sabe na prática o que é Poder Legislativo, quebra uma jurisprudência criada por sua divindade em 1995. Se for coerente com o que decidiu em 1995 compra briga enorme com o poderoso juiz nacional, os jornalões, Tvs e revistas reacionários, órgãos do Partido da Imprensa Golpista (PIG) em aliança com os direitistas encastelados no PSDB, no Democratas e no PPS. Teria coragem para ser coerente? Revestir-se-ia de honestidade para construir voto que se aproxime da justiça e da revisão das mentiras e barbáries que ajudou a moldurar com as injustiças ao perpetrar condenações sem provas e plenas de erro, só para tirar proveito dos holofotes acionados pelos conservadores e monstros neoliberais? E agora, o Celso de Mello pensa que sua  pretensa pneumonia lhe dará forças e material para decidir a favor da justiça e da verdade ou empurrará a decisão para o ano que vem para que a poeira baixe? 

Chama a atenção o fato de que antes do poderoso impasse que os senhores deuses do supremo mesmos criaram não se falou em doença de sua divindade Celso de Mello. De repente, na quarta-feira, quando todos aguardavam os mirabolantes “argumentos” de seu voto, sua divindade, de sotaque afrancesado, não apareceu! A alegação se que se encontrava gripado. Depois os noticiosos “piguentos” informam que ele está hospitalizado com pneumonia. Pior, alegam que o hospital onde se encontra não costuma dar informações, entrevistas nem fotos de seus clientes. Muito interessante: um funcionário público, pago, e muito bem pago, com boa parte de nossos impostos, não dá entrevistas e não se deixa fotografar. Acha que temos que acreditar nas palavras da Globo, da Folha, do Estado, da Veja, da Época e de outras drogas. Certamente a divindade que aprendeu a julgar com base na teoria do domínio do fato, sem necessidade de basear-se em provas, apenas de se amparar na Veja e no brilho dos holofotes, acostumou-se a não ter que provar nada para ninguém. 

Pois é Gerson, quem garante que a divindade não mente, que os seus colegas não mentem, que a mídia não mente? Quem garante que a divindade Mello, invés de ser humilde para reconhecer ante a Nação que falhou ao se deixar levar pela soberba e pelo ruído da imprensa e incorreu no pecado da ditadura e da mentira no tribunal? Se fosse o ex Presidente Lula a imprensa não descansaria até que conseguisse fotos e vídeos. Mas com os seus mimados ela é tolerante e nos quer engrupir com notícias sem provas. 

Penso, Gerson, que na tal hospitalização de Celso de Mello esconde-se interessante impasse, que o faz fugir, encarregando os donos da mídia a mentir com suas imagens suaves e seus tons de voz melosos, até que se refaçam para novas mentiras. 

Quanto a nós, fiquemos atentos. Esse episódio nos dará material para a luta que se reorganiza. 

Abraços críticos e fraternos.

As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato