Novo endereço

Este blog mora em outro endereço. Acesse +Cartas e Reflexões Proféticas e divulgue, por gentileza!

Pesquisar este blog

segunda-feira

O ministro Luiz Fux demonstra a trama apodrecida e a busca do posto em si mesmo, sem preocupação com a justiça e com a sociedade

http://ajusticeiradeesquerda.blogspot.com.br






Dom Orvandil Moreira Barbosa

Amigo Aldo

Não conheço nenhuma pessoa esclarecida e de bom senso que se alegre com os julgamentos do chamado “mensalão do PT” e ignore todo o sentido de injustiça e fortes sinais de golpe e gestos ditatoriais que emanam dos discursos abjetos e das penas dos juízes da chamada Alta Corte de Justiça do País, cujas atitudes a tornam muito rebaixada. 

Para agravar a situação, o ministro Fux, ao dar uma entevista à Folha de São Paulo, conta que iludiu o ex-ministro José Dirceu para conseguir a indicação para o Supremo Tribunal Federal. Iludiu conscientemente, pois sabia que depois o julgaria. A matéria mostra que o candidato a ministro do STF chegou ao ponto de prometer às lideranças petistas que “mataria o mensalão no peito”, querendo dizer que daria um jeito para livrar a cara dos acusados. Depois de conhecer Delfin Neto não desgrudou mais de seus pés (ele diz que não desgrudou mais de seu pé). Assim Fux peregrinou de contato em contato e de pressão em pressão para conseguir uma vaga no STF, sonhada desde 1983, batendo às portas de Antonio Palocci,  João Paulo Cunha (Presidente da Câmara dos Deputados), Vacarezza (líder do Governo na Câmara) José Pedro Stédile (líder do MST) e outros, como QI (quem indica) para sua chegada ao cargo de ministro do STF, para julgar e fazer justiça.

Pois bem, a entrevista que o ministro de cabelos implantados (em forma de rabo de peixe), que se neurotiza quando suas mediadas e peso aumentam um bocadinho, segundo ele mesmo confessou, não titubeou em momento algum na sua marcha ao STF. Dá a entender na entrevista prestada à Mônica Bérgamo que sabia de tudo sobre o conteúdo do tal mensalão mas mesmo assim prometera ajudar aos que o ajudassem. Ao ler a entrevista tem-se a impressão de que Luiz Fux mentiu para os dois lados. Mentiu para Dirceu, João Paulo, Stédile, Palocci e mentiu no ato de fazer justiça quando condenou os réus, acompanhando sempre o truculento Joaquim Barbosa, que condenou sem provas, apenas por interesses políticos provindos da mídia historicamente golpista e da direita ainda marcante no País e que também fez suas articulações para chegar ao STF. 

Logo é possível aumentarmos nossa desconfiança na justiça praticada no STF. Um juiz foi denunciado por bater na esposa, outro faz isso, segundo ele mesmo entregou na entrevista acima mencionada. Ministros condenam líderes de esquerda sem prova alguma e soltam Daniel Dantas, Carlos Cachoeira e outros, evidentes criminosos que lesam nossas riquezas públicas e corroem nossa sociedade. 

Penso Aldo, que nossa sociedade tem que passar do descontentamento, da análise do terrível que se passa nesse momento com nossa justiça, que prejudica nosso povo e a democracia à reação prática. É preciso retomar a energia canalizada na luta contra a ditadura, pelas diretas já, contra o neoliberaismo e pelo desenvolvimento do País e colocarmos a justiça às mãos do Estado e do povo brasileiro, desprivatizando-a. O momento é de erguermos a cabeça na luta contra a barbárie que se aninhou entrincheirada no Supremo, onde usurpam a justiça em favor do golpe. 

Abraços críticos e fraternos.
 

As 10 postagens mais acessadas

Postagens antigas

Seguidores deste blog

Curta e compartilhe

 
Desenvolvido por MeteoraDesign.Blogspot.com | Contato